Corporeidade: educar para reeducar

1767 palavras 8 páginas
CORPOREIDADE: EDUCAR PARA NÃO REEDUCAR

FILOMENA DE CARLO SALERNO FABRIN
Psicomotricista e Psicóloga; Professora de Psicologia e Mestranda em Educação na UNINOVE

Resumo
O corpo é nosso referencial com o mundo. É por meio dele que existimos e nos relacionamos com os demais. Para que então dissociá-lo da mente, do intelecto, dos pensamentos, dos sentimentos? A mente não existe sem o corpo e este não existe sem a mente – mente-corpo co-habitam e coexistem num mesmo ser. O cérebro-mente comanda os movimentos, as ações, os pensamentos, as emoções do ser humano, apesar de o homem ser essencialmente corporal. Pelo corpo, manifestamos aspectos de nossa existência, cultura e sociedade. Relacionar corporeidade, conhecimento e vivência do
…exibir mais conteúdo…
Muitas vezes, a estética conduz ao uso de anabolizantes, que provocam doenças ou levam à morte. A bandeira de reabilitação do corpo mostra a necessidade – o que soa até como ‘um grito na garganta’ – de admitir a corporeidade como algo fundamental para a vida humana, o futuro do planeta e a educação em geral. É preciso ampliar nossa visão de mundo, saindo da abstração, para aprimorar a qualidade de vida, e esta só é obtida com a recuperação da vivência da corporeidade.

58

Corporeidade e Educação
A posição valorativa do corpo vem ao encontro de uma idéia que o toma como elemento fundamental ao processo de aprendizagem. Compartilhamos a idéia de que o corpo, como nosso referencial de vida, nosso estar-presente no mundo, tem suma relevância no campo da Educação, pois “a Corporeidade não é fonte complementar de critérios educacionais, mas seu foco irradiante primeiro e principal. Sem uma filosofia do corpo, que

pervaga tudo na Educação, qualquer teoria da mente, da inteligência, do ser humano global enfim, é, de entrada, falaciosa”. (ASSMANN, 1995: 77) E ainda, “em boa ciência, nenhuma resposta deve ser considerada completa” (op.cit.: 85). Considera o autor que, no caso da corporeidade, há muito a ser pesquisado, muitos mistérios a serem desvendados, um novo paradigma a ser elaborado. É o convite que ele faz para aqueles que comungam da idéia sobre

Relacionados