Crítica literária, ideologia e sociedade no personagem “amâncio” na obra casa de pensão de aluísio azevedo

1970 palavras 8 páginas
CRÍTICA LITERÁRIA, IDEOLOGIA E SOCIEDADE NO PERSONAGEM “AMÂNCIO” NA OBRA CASA DE PENSÃO DE ALUÍSIO AZEVEDO

Pablo Diego Cavalcante de Lira. UFPB pablo_diego23@hotmail.com Liliane Silva Fernandes. UFPB lilifernandesjp@hotmail.com Thayane Israely A. Campos. UFPB thayanealmeidac@gmail.com Resumo
Neste trabalho abordaremos o aspecto crítico, filosófico, ideológico utilizado pelo escritor Aluísio Azevedo para representar a sociedade, o processo educacional e a ideologia do seu tempo; filtradas na figura do personagem “Amâncio” situado na Obra Casa de Pensão. Nesta obra escolhida como corpus, podem-se observar as distintas facetas dos paradigmas sociais, que serão expostos sob a ótica da Escola de Frankfurt, através da qual se pode
…exibir mais conteúdo…
Amâncio, nascido em uma família burguesa, desde menino, apesar do afeto que recebe de sua mãe, já sofria com o processo de formação imposto pelo pai, como é demonstrado na seguinte passagem do texto: “Amâncio fora muito mal- educado pelo pai, português antigo e austero, desses que confundem o respeito com o terror” (AZEVEDO, 2002: p.21)
Note que mesmo narrando uma historia fictícia, o caráter realista torna-se evidente. Veja que a descrição é objetiva e clara reforçando este aspecto da obra, mesmo por que, segundo Adorno (2003):

O realismo era-lhe imanente; ate mesmo os romances que, devido ao assunto, eram considerados ‘fantásticos’, tratavam de apresentar o seu conteúdo de maneira a provocar a sugestão do real. [...] liga os elementos fantásticos a realidade: mesmo as criações da fantasia, supostamente liberadas do espaço e do tempo, remetem a existência individual, ainda que por derivação. (p.26)

É esta sugestão do real que Azevedo faz ao representar o modelo educativo repressor da época, associando-o aos fatores do determinismo social e conseguintemente obtêm a resultante desta ralação: a falha de caráter do personagem em questão.

2.2 PERSONAGEM E PROCESSO EDUCATIVO

Os desvios de caráter de Amâncio eram influenciados pela repressão do pai e foram ainda mais acentuados pela repressão e brutalidade de seu tutor: “o mestre um tal de Antonio Pires, homem grosseiro, bruto, de cabelo e olhos de touro, batia nas crianças por gosto,

Relacionados