Culto do Chefe e biografia de Salazar

4801 palavras 20 páginas
O nosso trabalho de grupo tratará acerca do culto do chefe e da biografia de Salazar.
A problematização do tema resume-se basicamente a 4 questões:
Quem foi Salazar? (biografia)
O Estado Novo segue a ideologia fascista? Nesse caso qual o papel do culto do chefe?
Em que consistia o culto do chefe? Como se põe em prática?
Que efeitos tem na população?
Porque se dá o nome de Salazarismo ao período do Estado Novo?
Para a realização das nossas fichas de leitura e para o nosso trabalho de projecto, o grupo pretende utilizar todos os meios de pesquisa que existe ao nosso redor sendo eles a internet, os livros da biblioteca e o manual escolar, para obtermos uma informação mais detalhada e
…exibir mais conteúdo…
O declínio político de Salazar acelerou-se em 1961 coincidindo com o alastramento da guerra por outros países, a drenagem dos fundos públicos para o esforço bélico e o surto de emigração.

ROSAS, Maria e COUTO, Célia; O tempo da História (1ª parte), 1ªedição, Porto Editora, Porto, 2012, pp. 178 a 203.

Após o golpe militar de 1926, começou uma ditadura militar até meados de 1932/1933, sendo que quando Salazar sobe ao poder como chefe de governo, em 1932, implanta-se o Estado Novo pouco depois.
Salazar seguia algumas influências fascistas, sendo que a União Nacional foi transformada num partido único, para não dividir os portugueses, promulgou-se o acto colonial onde se extraiam os produtos da colónia que eram transformados no continente e onde as colónias não eram tratadas como se fizessem parte de Portugal, cria-se o estatuto do trabalho nacional regulamentando a organização corporativista da produção nacional e cria-se a constituição de 1933 que marca a transição da ditadura militar para uma ditadura civil.
António era muito conservador e tradicionalista sendo que na família o homem é quem devia ter o poder e trabalhar enquanto a mulher fazia a lida doméstica e tratava da educação das crianças. No entanto, Salazar contradia o fascismo em alguns aspectos conservadores tais como a protecção da igreja e enaltecer a religião católica, sendo que no fascimo italiano não ligavam à religião mas sim ao imperialismo, havendo

Relacionados