Cultura, linguagem e representação social

7481 palavras 30 páginas
Modernidade Líquida. Bauman, Z. RJ. Jorge Zahar, 2001.

Prefácio: Ser leve e líquido (pg7-22) 1. Emancipação
As bênçãos mistas da liberdade - As casualidades e a sorte cambiantes da crítica - o indivíduo em combate com o cidadão - O compromisso da teoria crítica na sociedade dos indivíduos - A teoria crítica revisitada - A crítica da política-vida 2. Individualidade
Capitalismo - pesado e leve - Tenho carro, posso viajar - Pare de me dizer; mostre-me! - A compulsão transformada em vício - O corpo do consumidor - Comprar como ritual de exorcismo - Livre para comprar - ou assim parece - Separados, compramos 3. Tempo/Espaço
Quando estranhos se encontram - Lugares êmicos, lugares fágicos, não-lugares, espaços vazios - Não
…exibir mais conteúdo…
Falar hoje em “derretimento dos sólidos”, modernidade líquida ou ainda em metrópole pós-moderna, significa referir-se a uma sociedade constituída de diversas possibilidades de existência e configuração subjetiva e modos de vida. Significa, ainda, reportar-se a um lugar em que seus habitantes não possuem a liberdade como uma opção ou como um processo de constituição subjetiva, tem, paradoxalmente, a obrigação e a necessidade de liberdade de escolha.

No entanto, livrar-se do peso dos mundos sólidos da modernidade, ou seja, ser leve e líquido, como recomenda a racionalidade pós-moderna (nas palavras de Bauman, a líquida racionalidade moderna), ao contrário do que escreveu Freud em sua análise sobre a modernidade, na modernidade líquida, não garante modos de vida que impliquem seguranças, certezas e garantias (unsicherheit) subjetivas e materiais.

As mudanças estruturais nas bases da

Relacionados

  • Circuito da Cultura - Hall
    1485 palavras | 6 páginas
  • Plano de estudos língua portuguesa anos finais ensino fundamental
    1505 palavras | 7 páginas
  • “A obsessão pela cultura”
    1952 palavras | 8 páginas
  • Identidade e a diferença
    1201 palavras | 5 páginas
  • Identidade e cultura do surdo
    2169 palavras | 9 páginas
  • resumo do livro Tereza Cristina Rego. Vygotsky: Uma perspectiva histórico cultural da educação. Editoras vozes. Petrópolis-RJ. 9ªedição
    4643 palavras | 19 páginas
  • Oralidade e Escrita
    1257 palavras | 5 páginas
  • A A CONSCIÊNCIA ESTRUTURAL EM SAUSSURE E LEVI STRAUSS
    2672 palavras | 11 páginas
  • filosofia
    1151 palavras | 5 páginas
  • Identidade e diferença perspectiva dos estudos culturais kathryn woodward
    2134 palavras | 9 páginas