Daltonismo

1154 palavras 5 páginas
Daltonismo
Os portadores do gene anômalo apresentam dificuldade na percepção de determinadas cores primárias, como o verde e o vermelho, o que se repercute na percepção das restantes cores do espectro.

Mecanismo:
A retina humana possui três tipos de células sensíveis à cor, chamadas cones. Cada um deles é sensível a uma determinada faixa de comprimentos de onda do espectro luminoso, mais precisamente ao picos situados a 419 nm (azul-violeta), 531 nm (verde) e 559 nm (verde-amarelo).
A classificação dos cones em "vermelho", "verde" e "azul" (RGB) é uma simplificação usada por comodidade para tipificar as três frequências alvos, embora não corresponda à sensibilidade real dos fotorreceptores dos cones. Todos os tons existentes derivam da combinação dessas três cores primárias.
As tonalidades visíveis dependem do modo como cada tipo de cone é estimulado. A luz azul, por exemplo, é captada pelos cones de "alta frequência". No caso dos daltônicos, algumas dessas células não estão presentes em número suficiente ou registam uma anomalia no pigmento característico dos fotorreceptores no interior dos cones.

Tipos de daltonismo:
Não existem níveis de daltonismo, apenas tipos. Podemos considerar que existem três grupos de discromatopsias: monocromacias, dicromacias e tricromacias anómalas.
Monocromata: ocorre quando há apenas percepção de luminosidade na visão dos animais. São as células bastonetes as responsáveis por esta percepção, que permite variações diferentes da cor

Relacionados

  • Exames supletivos dso ensino médio
    1480 palavras | 6 páginas
  • Bioficisa da visao
    1292 palavras | 6 páginas
  • Exercícios resolvidos de probabilidade
    2174 palavras | 9 páginas
  • Planejamento de aula 1° do ensino médio Biologia
    866 palavras | 4 páginas
  • Ligação gênica
    1410 palavras | 6 páginas
  • Olho humano
    1284 palavras | 6 páginas
  • Anomalias Genéticas na Espécie Humana
    3205 palavras | 13 páginas