Definindo sugestão e libido

903 palavras 4 páginas
No livro “Psicologia das massas” o capítulo “Sugestão e libido” inicia explicitando que o indivíduo quando está em grupo, encontra-se sob influência deste, visto que sua submissão às emoções torna-se extremamente intensa, enquanto o seu intelecto, ou seja, sua parte racional encontra-se diminuída de tal forma que o indivíduo possa aproximar-se dos indivíduos do grupo, permitindo ser influenciado por eles.
É visto também, que esse fenômeno é devido a dois fatores importantes: a sugestão mútua dos indivíduos e o prestígio dos líderes, sendo que o prestígio só é identificado por sua capacidade de evocar a sugestão dentro do grupo. Autores como McDougall falam que os grupos se distinguem por sua especial sugestionabilidade, ou seja, que a sugestão é de fato um fenômeno irredutível e primitivo à natureza humana. Já o autor Brugeilles diz que o conceito de imitação está dentro no conceito de sugestão. Há também a opinião de Bernheim, que sentia-se indignado com a tirania da sugestão e que a enxergava como uma injustiça, uma espécie de ato de violência, pois todo ser humano tem direito à contra sugestão, quando submetido a determinada sugestão.
Em uma breve explicação do conceito de libido, é observado que ele é definido como à energia, considerada como uma magnitude quantitativa, porém, não mensurável daqueles instintos que têm a ver com tudo relacionado ao conceito de “amor”, todavia o amor no sentido de união sexual como objetivo principal. Embora exista essa definição, o

Relacionados

  • LUZES E SOMBRAS: FREUD E O ADVENTO DA PSICANÁLISE
    3282 palavras | 14 páginas
  • Psicologia da educação
    16286 palavras | 66 páginas
  • Manual do professor de ensino religioso escolar
    11611 palavras | 47 páginas