Design moderno x Design pós-moderno e os jornais pós-televisivos

2514 palavras 11 páginas
Universidade Federal de Ouro Preto
Instituto de Ciências Sociais Aplicadas
Curso – Jornalismo

Discentes: Gabriela Silva Ramos 13.1.3874, Lucas Leal Campos 13.1.3727 e Taíssa de Faria 13.1.9147
Disciplina: Planejamento Visual 2014.2
Docente: Ricardo Augusto

Design moderno x Pós-moderno e jornais pós-televisivos

Segundo SOUSA (2005, p. 242) a Primeira Revolução Gráfica, trouxe um novo formato para a imprensa. Dentre essas, a aparição dos primeiros diários, que foram consolidados no século XIX. Com o design moderno vieram inovações como o aumento de tamanho das colunas, mais informações, com menos papel e mais barato. Houve também a diminuição do corpo das letras, permitindo a impressão mais rápida. A ampliação dos títulos
…exibir mais conteúdo…
Na década de 1970, houve uma modificação nos jornais impressos devido à expansão da televisão. A transmissão de informações mediadas pela TV, que apresentava imagens coloridas, conduzia a sociedade para um meio imagético e mais atrativo do que o impresso. Em um cenário no qual o hábito da leitura foi se perdendo, a imprensa teve que criar mecanismos para induzir o leitor e tornar o jornal mais atraente. Segundo PACHELI (2009), o impresso inovou em seu formato, apresentando modelos “televisivos”, como a cópia de uma tela, por meio de textos breves, infográficos, prioridade pela imagem e pela cor. Com um design que prioriza os espaços em branco, a paginação modular, a fragmentação da notícia e a horizontalidade, o jornal pós-televisivo combina forma e conteúdo, com o objetivo de atender às demandas do leitor contemporâneo, oferecendo um jornalismo de leitura breve, de prestação de serviços e superficial. De acordo com REY (2009), essas reformulações não foram suficientes para resgatar os jornais impressos junto ao público. “Algumas tendências de tratamento das notícias e de espaços mais informais do jornal, como o colunismo, verificadas logo a seguir à modulação, começaram a propiciar alguma transformação mais objetiva.” (REY, 2009)
O USA Today, criado em 1982, é de extrema relevância ao falar de jornais

Relacionados