Desvio de curso d'água

1153 palavras 5 páginas
Desvio de Curso D’água

O desvio do curso de água é algo que envolve grandes discussões, pois o risco de tal ação é muito grande e a reversão do dano causado é muito difícil ou em casos até impossível. No Decreto nº 24.643, de 10 de julho de 1934 (Código de Águas), muito pouco se fala sobre o assunto, sendo um dos poucos artigos a falar sobre o assunto os de números 72 à 83.

Art. 71. Os donos ou possuidores de prédios atravessados ou banhado pelas correntes, podem usar delas em proveito dos mesmos prédios, e com aplicação tanto para a agricultura como para a indústria, contanto que do refluxo das mesmas águas não resulte prejuízo aos prédios que ficam superiormente situado, e que inferiormente não se altere o ponto de saída das águas remanescentes, nem se infrinja o disposto na última parte do parágrafo único do art. 69. § 1º Entende-se por ponto de saída aquele onde uma das margens do álveo deixa primeiramente de pertencer ao prédio. § 2º Não se compreende na expressão – águas remanescentes – as escorredouras. § 3º Terá sempre preferência sobre quaisquer outros, o uso das águas para as primeiras necessidades da vida. Art. 72. Se o prédio é atravessado pela corrente, o dono ou possuidor poderá, nos limites dele, desviar o álveo da mesma, respeitando as obrigações que lhe são impostas pelo artigo precedente.

Relacionados

  • Reservatórios de acumulação
    5654 palavras | 23 páginas
  • Escoamento
    1633 palavras | 7 páginas
  • Estudo e projeto básico de uma central geradora hidrelétrica (cgh), com foco na turbina e no gerador síncrono
    13662 palavras | 55 páginas
  • Relatório Vertedor
    1437 palavras | 6 páginas
  • Barragens em arco
    3018 palavras | 13 páginas
  • Controle das Cheias
    7974 palavras | 32 páginas
  • Usinas hidrelétricas
    1277 palavras | 6 páginas
  • Determinação dos sólidos totais, fixos e voláteis em águas residuárias
    1436 palavras | 6 páginas
  • UTILIZAÇÃO DE MICRO USINA HIDRELÉTRICA EM ÁREAS RURAIS PARA ATENDIMENTO DA DEMANDA DE ENERGIA DE FORMA SUSTENTÁVEL
    994 palavras | 5 páginas