Difilobotriase

1716 palavras 7 páginas
RESUMO
Difilobotríase é uma zoonose íctica acidentalmente adquirida por seres humanos com distribuição mundial e surtos esporádicos. Casos na América do Sul são restritas para o Chile, Peru, Argentina e Brasil.
Os humanos são infectados pela ingestão de larvas (plerocercoids) em peixes de água doce crus ou mal cozidos. Várias espécies de diphyllobothriids foram relatados em humanos: Diphyllobothrium latum, Diphyllobothrium pacificum e Diphyllobothrium nihonkaiense têm sido comumente associado a casos humanos, em geral, a infecção do intestino delgado.
A maioria das infecções são assintomáticas. No entanto, alguns casos têm sido associados com anemia megaloblástica, desconforto gastrointestinal, anorexia, náuseas, vômitos, astenia,
…exibir mais conteúdo…
E foi pesquisado em sites de busca de artigos científicos como Scielo e ncbi sobre relato de casos.

1.3 CLASSIFICAÇÃO DO PARASITA

Filo: Platyhelminthes
Classe: Cestoda
Ordem: Pseudophyllidea
Família: Dyphyllobothridae

1.4 CARACTERISTICAS MORFOLOGICAS DO PARASITA

O D. latum pode chegar a medir até 15 m de comprimento quando adultos no intestino, o comprimento máximo (até 25 m) foi relatado para vermes com até 4.000 segmentos. A taxa de crescimento pode ser tão elevada quanto 22 cm / dia, ou cerca de 1 cm / h . Estes parasitas podem viver até 20 anos ou mais.
Espécies de Diphyllobothrium são caracterizados por um escólex emparelhado com uma fenda, como anexo ranhura (bothrium) sobre as superfícies dorsal e ventral, dividindo-a em dois lábios ou as folhas. A zona proliferativa (pescoço) é normalmente apresentam posterior ao escólex. O corpo restante (strobila) é composto por um elevado número de segmentos (proglotes [singular, proglotide]), cada uma contendo um conjunto (ou, raramente, dois conjuntos) de órgãos genitais de ambos os sexos.

1.5 ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS
A infecção do homem se dá, portanto, pela ingestão de peixe cru contendo aspárganos. É mais comum nos lagos europeus, na Ásia e na América do Norte. Na América do Sul, já foi descrita na Argentina, no Chile e no Peru; neste ultimo país tem sido encontrada uma espécie autóctone, o D. pacificum; a infecção é causada pela ingestão de peixes marinhos infectados

Relacionados

  • corpo humano
    2680 palavras | 11 páginas
  • reino animal
    14067 palavras | 57 páginas
  • Biologia
    11392 palavras | 46 páginas
  • Vírus e prions
    4145 palavras | 17 páginas
  • todos
    16060 palavras | 65 páginas
  • Programas do governo para a área da saúde. ( hiperdia, sinam, sinas, siscolo e etc.)
    2589 palavras | 11 páginas
  • desenvolvimento humano
    1946 palavras | 8 páginas