Direito de Família uma abordagem psicanalítica

12616 palavras 51 páginas
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Faculdade Mineira de Direito

Ka Lima

DIREITO DE FAMÍLIA: Uma abordagem psicanalítica

Fichamento/sumário apresentado à disciplina de Direito Civil IV – Família – do curso de graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, como requisito para obtenção de nota.

Professor: J

Contagem
2013
DIREITO DE FAMILIA:
Uma abordagem psicanalítica1

INTRODUÇÃO

O Direito de Família tem sofrido grandes transformações nos últimos tempos. A estrutura patriarcal está se transformando, na medida em que o lugar do homem enquanto provedor e pai vêm sendo questionado a partir de sua suposta superioridade. No patriarcalismo, há lugares demarcados para um e para outro, ou seja, o lugar do homem e da mulher, do pai e da mãe. Os movimentos sociais com reflexos na ordem jurídica enunciaram a igualdade dos gêneros. Nesse diapasão, a lei jurídica, como resposta a esta dinâmica social, desde 1988 estabeleceu a igualdade entre homem e mulher para o governo e sustento da família.
O objetivo do presente trabalho é repensar o conceito de família enquanto estrutura, analisando as consequências da ruptura do modelo patriarcal e os reflexos desta sob o Direito de Família, a partir de uma articulação entre o Direito e a Psicanálise. Tal objetivo se revela como um horizonte de pesquisa que está em aberto.

Cap. 1: A família tradicional e algumas questões em torno de seu conceito

1.1

Relacionados

  • Direito de Família – Introdução ao direito de família. Princípios. Espécies de família.
    1915 palavras | 8 páginas
  • Simulado direito de familia
    4211 palavras | 17 páginas
  • Direito de familia
    878 palavras | 4 páginas
  • RESUMO - DIREITO DE FAMÍLIA - INTRODUÇÃO
    1963 palavras | 8 páginas
  • Direito de Familia - Resumo
    4495 palavras | 18 páginas
  • simulado direito de familia
    2992 palavras | 13 páginas
  • Trabalho Direito De Familia
    1568 palavras | 7 páginas
  • Direito de família no direito holandês
    985 palavras | 4 páginas