Doenças em Viveiros Florestais

6036 palavras 25 páginas
Universidade Federal do Pará
Campus Universitário de Altamira
Faculdade de Engenharia Florestal

Doenças em Viveiros Florestais

Altamira-Pará
Março de 2013
1

Acadêmicos:
Daiani Caires
Jaison Presley
Josinara Galdino
Liaghara Lopes
Pricylla Jorge
Rafael Miléo

Doenças em Viveiros Florestais
Trabalho apresentado ao curso de
Engenharia Florestal da Universidade
Federal do Pará como requisito para obtenção de nota parcial da disciplina
Fitopatologia Florestal.
Profº. orientador: Dr. Miguel Alves Junior

Altamira-Pará
Março de 2013

2

Sumário
1.

INTRODUÇÃO ...................................................................................................................4

2.

VIVEIRO FLORESTAL
…exibir mais conteúdo…
16

5.7

Competição entre plantas e alelopatia ................................................................... 17

5.8
6.

Temperaturas altas e baixas ................................................................................... 14

Quebra de arvores por deformações anatômicas e Anormalidades genéticas ........ 17

CONCLUSÃO ................................................................................................................... 18

REFERÊNCIAL BIBLIOGRÁFICO ................................................................................................ 18
3

1. INTRODUÇÃO
O viveiro, devido às suas características, reúne uma série de condições ambientais associadas à fisiologia do hospedeiro que favorecem a instalação e o desenvolvimento de pragas e doenças. A água em abundância, além de condições de umidade relativa do ar, temperatura, o substrato esterilizado, o tecido vegetal tenro, a proximidade das mudas e o cultivo contínuo da mesma espécie são fatores que predispõem o aparecimento e favorecem o desenvolvimento de doenças fúngicas neste ambiente. O manejo correto destes fatores é fundamental para a prevenção e controle das doenças. Os viveiros permanentes estão mais sujeitos a problemas fitossanitários que os temporários, isto porque, o cultivo contínuo numa mesma área irá aumentar o inóculo após cultivos sucessivos. (Grigoletti Júnior et al 2001).

Relacionados

  • doenças parasitárias em ovinos e caprinos
    3256 palavras | 13 páginas
  • Percepção do Processo Saúde-doença: Significados e Valores da Educação em Saúde
    1247 palavras | 5 páginas
  • relatório sobre viveiro Dacko, paragominas
    1094 palavras | 5 páginas
  • ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO EM VIVEIROS DE MUDAS DE ERVA-MATE: UM ESTUDO DE CASO
    9028 palavras | 37 páginas
  • principais doencas encontradas em centro de estetica
    2152 palavras | 9 páginas
  • USO DO SENSORIAMENTO REMOTO HIPERESPECTRAL NA CLASSIFICAÇÃO DE DOENÇAS DE PLANTAS EM PROPRIEDADES RURAIS: UMA REVISÃO
    2360 palavras | 10 páginas
  • construção de viveiros florestais e controle de pragas
    1437 palavras | 6 páginas
  • Projeto viveiro
    5197 palavras | 21 páginas
  • Produção de mudas florestais
    1923 palavras | 8 páginas