Dosagem Do Ácido Acetilsalicílico Em Analgésicos

1040 palavras 5 páginas
EXPERIMENTO: Titulação por retorno: Dosagem do ácido acetilsalicílico em analgésicos. 1. OBJETIVO
Determinar a concentração de ácido acetilsalicílico (AAS) em comprimidos de analgésicos através de titulação por retorno.

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Desde épocas remotas, o ser humano tem procurado e usado substâncias para aliviar a dor. Já foram usados, com essa finalidade, álcool, ópio, cocaína, morfina e outras substâncias prejudiciais ao organismo.
Na Grécia antiga (século V a.C), os gregos mascavam cascas de salgueiro para diminuir a dor e a febre. Por volta de 1860, a partir de extratos dessas cascas, os cientistas conseguiram determinar que o agente ativo era o “ácido salicílico”, que começou a ser usado intensamente.
No entanto, ao mesmo tempo em que esse ácido era eficiente para o alívio da dor e da febre, ele apresentava gosto amargo e provocava irritação nas mucosas da boca e da garganta. Na década de 1890, a Bayer Company relatou que esses efeitos colaterais poderiam ser diminuídos usando-se uma nova substância, denominada aspirina ou AAS, que foi obtida nos laboratórios da Bayer pela reação entre o ácido salicílico e o anidrido acético. O ácido acetilsalicílico encontrado nas aspirinas (C8O2H7COOH) é o analgésico mais utilizado em todo o mundo, tendo sido comercializado pela primeira vez em 1898.

Figura 1: Fórmula estrutural do ácido acetilsalicílico mostrando o hidrogênio ionizável.

O AAS reduz a dor, agindo de três maneiras diferentes:

Relacionados

  • A proposta de uma marca com um posicionamento muito próprio
    4015 palavras | 17 páginas
  • extração dos principios ativas sibalena
    2118 palavras | 9 páginas
  • Bula de flancox
    2764 palavras | 12 páginas
  • Bulario
    13546 palavras | 55 páginas
  • Caso clínico cardiologia
    3373 palavras | 14 páginas
  • OTORRINO Manual De Formulas
    4385 palavras | 18 páginas
  • ANTIINFLAMATORIOS
    4209 palavras | 17 páginas
  • Estudo de caso: o cuidado do profissional de enfermagem a um paciente idoso, depressivo e cardiopata
    5164 palavras | 21 páginas
  • Medicamentos que interferem em exames laboratoriais
    6376 palavras | 26 páginas
  • FARMACOLOGIA
    6196 palavras | 25 páginas