Em busca da felicidade - filosofia (resumo)

1764 palavras 8 páginas
Em Busca da Felicidade
Filosofia cap. 7

Introdução
Procuramos algo para dar sentido a nossa vida. Esse “algo” provavelmente é a felicidade. Mas será que ela existe? Existe um modo de viver feliz? Essa busca incessante pode ser achada em qualquer lugar desde coisas materiais, até sentimentos. Mas onde procura-la? A resposta está dentro de nós, aquilo que nos agrada, que nos faz sentir bem, alegres. É ali que começa essa busca.

O que significa ser feliz?
É possível ser feliz? Em que consiste a felicidade? Os mais pessimistas acham a felicidade um sonho impossível. Para outros a felicidade estaria nos momentos de consumo, com o que o dinheiro pode nos proporcionar. Para isso
…exibir mais conteúdo…
Esse desejo, porém, não visa apenas a alcançar o outro como objeto. Mais que isso, busca o reconhecimento do amado, quer capturar sua consciência, porque o apaixonado deseja o desejo do outro.
É de tal ordem a força desse impulso que foi necessário o controle dos instintos agressivos e sexuais, para que a civilização pudesse existir. O mundo humano organizou-se com a instauração da lei e, consequentemente, com a interdição, pois as proibições estabelecem regras que tornam possível a vida em comum.
No entanto, a sexualidade humana não é simplesmente biológica, não resulta exclusivamente do funcionamento glandular nem se submete á mera imposição de regras sociais. Embora a atividade sexual seja comum aos animais, apenas os humanos a vivenciam como erotismo, como busca psicológica, independentemente do fim natural dado pela reprodução. A sexualidade humana é portanto a expressão do ser que deseja, escolhe, ama que se comunica com o mundo e com o outro, numa linguagem tanto mais humana quanto mais se exprime de maneira pessoal e única.

Platão: Eros e a filosofia

Platão começa relacionando a beleza com a sabedoria, ao passo que invoca a relação de Eros com a primeira. Uma vez que Eros representa o amor pelo belo (talvez a verdade, objeto de desejo do filósofo) surge a necessidade em Platão de diferenciar o mesmo de Eros, que não pode ser considerado um

Relacionados

  • Epicurismo
    2756 palavras | 12 páginas
  • Filosofia
    919 palavras | 4 páginas
  • Relatório do Filme - O Clube dos Poetas Mortos
    1878 palavras | 8 páginas
  • Metafisica
    2772 palavras | 12 páginas
  • O nascimento e o desenvolvimento do pensamento ético na Grécia Antiga: enfoque nos sofistas, em Sócrates, Platão e Aristóteles
    10026 palavras | 41 páginas
  • A ética na história
    2536 palavras | 11 páginas
  • Resumo sobre o período cosmológico e as escolas filosóficas jônica, pitagórica e eleática
    1414 palavras | 6 páginas
  • Resumo do livro Ética uma primeira conversa Roger-Pol
    1722 palavras | 7 páginas