Emoções e afetos no trabalho

3753 palavras 16 páginas
EMOÇÕES E AFETOS NO TRABALHO

As teorias organizacionais, durante muito tempo, subjugaram o papel das emoções e dos afetos, considerando-os disfuncionais para o bom desempenho no trabalho. Avanços nos estudos sobre comportamento organizacional, no entanto, revelaram o importante papel das emoções e dos afetos na vida do indivíduo, ao facilitar ou dificultar o desenvolvimento do clima de bem-estar no trabalho e, conseqüentemente, atuar na saúde do trabalhador e de sua organização.
Considerando que grande parte das experiências de um adulto são vivenciadas em ambientes de trabalho, há a necessidade de abordar as características psicossociais dos indivíduos que estão inseridos nas organizações e, especialmente, como elas os afetam.
O
…exibir mais conteúdo…
Corroboram com esse pensamento os neurofisiologistas, que dizem que os estímulos emocionais externos atingem o cérebro por meio do tálamo sensorial, que retransmitiria esse estímulo ao cérebro por duas vias simultâneas: uma mais rápida (responsável pela emoção), para garantir a resposta do organismo, e outra mais lenta (responsável pela cognição), para permitir a avaliação do organismo.
E embora as emoções sejam processadas inconscientemente, é no plano da consciência e no das interações sociais que elas adquirem significado. Segundo Damásio (1996), a cognição permite avaliar o estímulo desencadeador de emoções negativas ou positivas e preparar um repertório individual flexível que faça com que possamos evitá-lo ou ativá-lo, em vez de reagir apenas automaticamente.
Assim, por ser um fenômeno subjetivo e de difícil demarcação e por serem consideradas disfuncionais no contexto do trabalho, as emoções e os afetos, nesse ambiente, foram deixadas em segundo plano, devendo ser suprimidas ou evitadas.
Razão e emoção no contexto das organizações formais de trabalho
Antigamente, considerava-se que as emoções e os sentimentos atrapalhavam o pensamento e as ações planejadas no contexto das organizações de trabalho. Hoje se admite, com mais clareza, que as emoções são adaptações bem projetadas, ou seja, passíveis de auto e heterogerenciamento, que atuam em harmonia com o intelecto, sendo indispensáveis

Relacionados

  • A ação do homem que prejudica a natureza e as suas consequências
    5212 palavras | 21 páginas
  • A afetividade na educação especial
    12174 palavras | 49 páginas
  • Relação terapeutica para tcc
    3680 palavras | 15 páginas
  • A AFETIVIDADE NUM OLHAR PSICOPEDAGÓGICO: RELAÇÃO PROFESSOR/ALUNO
    7796 palavras | 32 páginas
  • A Importância da Afetividade na Aprendizagem
    5310 palavras | 22 páginas
  • a influência da afetividade na construção do conhecimento
    5748 palavras | 23 páginas
  • Razão e emoção no processo ensino-aprendizagem
    1854 palavras | 8 páginas
  • RESUMO DIREITO, AFETO E SENSIBILIDADE
    1053 palavras | 5 páginas
  • Aprendizagem e Emoções
    3559 palavras | 15 páginas