Entrevista professora magda ricci

1569 palavras 7 páginas
ntrevista de Magda Ricci sobre a Cabanagem.
*Retirado do Blog da Profª. Drª. Edílza Joana Fontes

Magda Ricci - "Possui graduação em História pela Universidade Estadual de Campinas (1989), mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (1993) e doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (1998). Atualmente é professora da Faculdade de História da Universidade Federal do Pará e do Programa de Pós-graduação em História Social da Amazônia."

Professora Edilza: Magda Ricci, o que foi afinal a Cabanagem? Quem participou dela? Eles lutaram por quais objetivos?

Magda Ricci: Começo pelo "afinal”. Ele demonstra a existência de uma Cabanagem múltipla e cheia de releituras que fundem o que se passou na antiga província do Grão-Pará entre 1835 e 1840 com as memórias e histórias sobre o que ocorreu no Estado paraense e republicano e sua longa história de 1889 até hoje. Em linhas gerais, posso afirmar que o movimento cabano eclodiu em Belém em janeiro de 1835. Ainda é fato que suas lideranças máximas foram Felix Malcher, Antonio Vinagre e Eduardo Angelim (foto).

Sobre quem participou do movimento não há unanimidade entre os estudiosos. É certo que houve uma participação muito ampla que incluía desde a elite local anti-portuguesa até povos indígenas bastante interiorizados e comunidades quilombolas de africanos e ou de soldados desertores fugidos. O consenso historiográfico termina quando analisamos o grau de participação e a consciência de classe

Relacionados

  • entrevista
    807 palavras | 4 páginas
  • Professora
    1326 palavras | 6 páginas
  • entrevista adolescente
    1214 palavras | 5 páginas
  • Professora
    3732 palavras | 15 páginas
  • Bibliografia de Magda Soares
    1562 palavras | 7 páginas
  • Entrevista por competência
    3070 palavras | 13 páginas
  • Educação infantil- entrevista com professora
    536 palavras | 3 páginas
  • Entrevista
    821 palavras | 4 páginas
  • Trabalho acadêmico de entrevista
    928 palavras | 4 páginas