Essencial para o exame de filosofia

6585 palavras 27 páginas
Módulo II – A ação humana e os valores
Unidade 1. A ação humana – análise e compreensão do agir
[Ver - Pensar Azul 10º ano (pp. 40 – 67)] A rede conceptual da ação Determinismo e liberdade na ação humana

A REDE CONCEPTUAL DA AÇÃO
• Acontecimento é tudo o que acontece, é um sinónimo de evento.
• Nem tudo o que é realizado por seres humanos é ação (por exemplo, atos involuntários e funções vitais).
A Ação é um acontecimento levado a cabo por um ser humano de modo intencional, voluntário e consciente.
• Agente é aquele que pratica a ação, o sujeito da ação.

DETERMINISMO E LIBERDADE NA AÇÃO HUMANA
O problema é saber se o ser humano é dotado de liberdade genuína, ou se é inteiramente determinado por fatores que não controla.
…exibir mais conteúdo…
A defesa tradicional do libertismo recorre ao dualismo mente-corpo.
• Essa defesa do libertismo cai no problema de explicar como pode o puramente mental ter efeitos sobre o puramente físico e, ainda, no de justificar por que opta pela alternativa de ser o mental a "ditar as regras" do físico, e não pela contrária, a de ser o mental a obedecer à causalidade determinista, que já sabemos ser correta para todo o mundo físico.

Unidade 2. Os valores – análise e compreensão da experiência valorativa
[Ver - Pensar Azul 10º ano (pp. 68 – 91)]
Valores e valoração – a questão dos critérios valorativos Valores e cultura – a diversidade e o diálogo de culturas

• A filosofia dos valores, ou axiologia, estuda a realidade e a natureza dos valores em geral e o significado, natureza e verdade dos juízos de valor.

VALORES E VALORAÇÃO
• Um juízo é uma proposição, aquilo que é expresso por uma frase declarativa com sentido, do tipo "A é X".
• Os juízos de facto são juízos puramente descritivos. Enunciam estados de coisas que podem ser, ou não, o caso, sendo, por isso, verdadeiros ou falsos. Não exprimem qualquer preferência ou avaliação desses estados de coisas.
Numa primeira abordagem, os juízos de valor são aqueles que exprimem a atribuição, a algo, de algum valor, positivo ou negativo, ético, estético, religioso, utilitário ou outro, podendo exprimir uma preferência da parte de quem o enuncia.
• Devemos ter cuidado com certos juízos habitualmente usados para

Relacionados

  • filosofia
    1151 palavras | 5 páginas
  • Socrates
    1284 palavras | 6 páginas
  • Resenha - avaliação da aprendizagem escolar
    2271 palavras | 10 páginas
  • fichamento da X parte do livro filosofia do direito
    1427 palavras | 6 páginas
  • Necessário Vida
    1007 palavras | 4 páginas
  • Ética no esporte
    851 palavras | 4 páginas
  • Sócrates e os Socráticos menores
    2666 palavras | 11 páginas
  • A função e a importância das disciplinas propedêuticas na estrutura curricular dos cursos de direito no brasil
    6906 palavras | 28 páginas
  • O que é epstemologia
    1536 palavras | 7 páginas