Estado de natureza e contrato social

1358 palavras 6 páginas
1 – Explique a passagem do estado de natureza para o contrato social em Hobbes
Para Hobbes, no estado natural o homem era egoísta, isolado e vivia para satisfazer seus próprios interesses, por esta razão a desordem imperava, não existiam regras de moral nem ética, então surge a frase “o homem é o lobo do homem”. Segundo Hobbes, não seria possível a sobrevivência da humanidade sem a existência de regras, guiando-se, então, pelo sentimento de medo, notadamente pelo medo do sofrimento e da morte violenta, onde choques de objetivos redundam em conflitos, esse homem é levado a apostar na convivência a partir do Contrato Social, numa busca de se minimizar os efeitos das externalidades (ação de terceiros) sobre os projetos individuais.
…exibir mais conteúdo…
8 – Qual a contribuição de Maquiavel para a política moderna?
Maquiavel procurou, por meio de exemplos dos governantes do passado, traçar um perfil do governante ideal, que poderia criar um Estado soberano, forte, unido e capaz de se defender dos ataques dos inimigos externos. Na totalidade de sua obra (O príncipe), Maquiavel afirma que tudo é válido para se chegar ao poder, do assassinato à mentira. Ele afirma

Relacionados

  • Atividade
    1985 palavras | 8 páginas
  • Exercícios ciência política - Maquiavel
    2566 palavras | 11 páginas
  • Resenha dos autores contratualistas
    1423 palavras | 6 páginas
  • individuo possessivo e utilitarista
    826 palavras | 4 páginas
  • RESUMO hobbes, maquiavel, locke e rosseau
    4525 palavras | 19 páginas
  • Contratualistas: thomas hobbes, john locke e jean-jacques rousseau
    4761 palavras | 20 páginas
  • Fichamento john locke
    966 palavras | 4 páginas
  • Fichamento Contratualismo Bobbio
    3132 palavras | 13 páginas
  • Resenha: john locke e o individualismo liberal
    973 palavras | 4 páginas