Etica animal

2083 palavras 9 páginas
Ética Animal

Escola Secundária do Restelo
Marta Cardoso Francisco
11º E

É moralmente correcto sujeitar os animais a atrocidades em prol do desenvolvimento humano? Será correcta a utilização de animais para experiências? Até que ponto os animais devem ser sacrificados? Ou será que não devem de todo ser sacrificados? Será correcta a produção industrial de animais para alimentação? Que factores permitem ao homem considerar-se superior aos seres de outras espécies, nomeadamente aos animais? Devemos considerar os animais porque estes nos podem ser úteis ou apenas porque são seres vivos capazes de sentir dor? Será a superioridade humana inquestionável? O ser humano preocupa-se apenas com os animais quando pode usufruir deles, não respeitando a sua integridade como seres vivos susceptíveis de sentirem dor ou prazer (seres sencientes).
Actualmente, a maioria dos argumentos justificativos do respeito animal prendem-se com o facto de o ser humano necessitar dos animais. Este pensamento remonta à antiguidade, pois já era considerado por muitos filósofos, nomeadamente por São Tomás de
Aquino, filosofo cristão da era medieval, que considerava que o homem não devia tratar os animais de forma cruel, pois correria o risco de se tornar também cruel para os da sua espécie. Neste argumento é já visível a colocação do homem no centro do problema e não dos animais
(ética antropocêntrica).
Também quando são colocados problemas como a extinção de espécies animais

Relacionados

  • etica
    2229 palavras | 9 páginas
  • Histologia animal
    1623 palavras | 7 páginas
  • ética
    1111 palavras | 5 páginas
  • Etica
    4216 palavras | 17 páginas
  • Ética
    1058 palavras | 5 páginas
  • Etica
    13570 palavras | 55 páginas
  • Melhoramento animal
    3410 palavras | 14 páginas
  • Tétano Animal
    941 palavras | 4 páginas