Etica teleologia e deontologia

2262 palavras 10 páginas
Teleologia
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa | A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia |
Nota: Se procura outros significados, veja Telos.
A teleologia (do grego τέλος, finalidade, e -logía, estudo) é o estudo filosófico dos fins, isto é, do propósito, objetivo ou finalidade. Embora o estudo dos objetivos possa ser entendido como se referindo aos objetivos que os homens se colocam em suas ações, em seu sentido filosófico, teleologia refere-se ao estudo das finalidades do universo e, por isso, a teleologia é inseparável da teologia (a afirmação de que um ser superior, Deus, realiza seus propósitos no universo). Suas origens remontam aos mitos e à religião, com sua noção de que todo acontecimento
…exibir mais conteúdo…
Este pólo de subjetividade coloca para si metas a cumprir, e age com propósito (intenção) de alcançar estas metas. A característica principal do comportamento proposital é o reconhecimento de que o sistema complexo analisado seja consciente de suas metas (ou de parte delas), e que procure satisfazê-las a partir da atividade pensante.
E) Teleologia cósmica: que recorre à imputação de uma finalidade, ou desígnio, transcendente encarnada na totalidade estudada (natureza, universo, cosmos, etc.), ou mesmo posta e dirigida por algo acima desta totalidade. Mayr criticou veementemente o uso desta suposta teleologia transcendente vinculada a teorias científicas.

Índice[esconder] * 1 Origem do termo * 2 O uso na Idade Média * 3 A crise na Idade Moderna * 3.1 A Seleção Natural * 4 Usos contemporâneos * 5 Teleologia na ciência * 6 Ver também * 7 Bibliografia * 8 Referências |
[editar] Origem do termo
A palavra teleologia foi criada pelo filósofo alemão Christian Wolff no livro Philosophia rationalis, sive logica (1728).
Aristóteles [384–322 a.C.], em sua Metafísica, elenca vários tipos de explicações sobre os processos existentes no mundo, que respectivamente correspondiam a quatro tipos de causas. Nessa ordem, temos: 1ª – causa formal; 2ª – causa material; 3ª – causa eficiente. Como quarto e último tipo causal, temos a explicação

Relacionados

  • etica deontologica
    1729 palavras | 7 páginas
  • Ética deontológica e ética teleológica
    2109 palavras | 9 páginas
  • analise do filme Batman- o cavaleiro das trevas
    3005 palavras | 13 páginas
  • Introdução a ética cristã
    1990 palavras | 8 páginas
  • Etica moderna e humanismo
    3173 palavras | 13 páginas