Fé e superstição - Freud

1011 palavras 5 páginas
Gabriel Vinícius de Faria Gontijo – Filosofia da religião.
Fé e superstição O maior argumento que Freud usa contra a religião é dizer que ela é uma infantil tentativa supersticiosa de controlar a realidade, e que seus adeptos não amadureceram verdadeiramente. O amadurecimento se dá quando se abandona o que seria para ele, esta maneira primitiva de ver o mundo. A figura de Deus, seria uma figura equiparada ao pai, na infância, que é uma figura autoritária, mas que ao mesmo tempo dá segurança e provém todas as necessidades da criança. Sendo assim, Freud julga que as pessoas fazem seus rituais pro medo, e para ter uma garantia de que as coisas irão dar certo em sua vida. Isso transformaria a religião em uma simples neurose. Outra coisa que Freud aborda é a falsa onipotência que atribuímos aos nossos pensamentos. Em sua teoria, a força humana estaria na libido, que é algo mais próximo do inconsciente, do ID. Contudo, as pessoas teriam o falso costume de jugarem que suas fantasias criadas em suas mentes teriam algum poder de afetar o mundo externo, de modo a favorece-las. Freud combate isso, mostrando que essa onipotência do pensamento é simplesmente mais uma fantasia. E isso se aplica a religião também. Freud colocaria a religião totalmente associada ao primitivismo, visto que os homens primitivos enfrentavam forças extremamente destrutivas em sua época, e um ambiente demasiadamente hostil. Para sua sobrevivência, eles criariam essa ilusão, condicionando-se a crer que

Relacionados

  • A teoria do conhecimento na idade moderna
    2772 palavras | 12 páginas
  • Resenha convite a filosofia
    1923 palavras | 8 páginas
  • Fichamento sobre a construção do conhecimento psicológico
    1311 palavras | 6 páginas
  • Desconstrução do modelo Inquisitorial
    2551 palavras | 11 páginas
  • A construção do pensamento psicológico
    4534 palavras | 19 páginas
  • Resumo da unidade 1 - marilena chauí - convite à filosofia (para direito)
    1982 palavras | 8 páginas
  • Filosofia da natureza humana
    5085 palavras | 21 páginas
  • Mundo de sofia
    10430 palavras | 42 páginas
  • pós modernidade e novos paradigmas
    9166 palavras | 37 páginas