Felicidade na Visão de Epicuro

1738 palavras 7 páginas
A FELICIDADE NA VISÃO DE EPICURO

SÃO BENEDITO- CEARÁ 2013
Epígrafe

“Só há um caminho para a felicidade. Não nos preocuparmos com coisas que ultrapassam o poder da nossa vontade.”

EpicuroIntrodução
Assim como muitos sábios da Grécia Antiga, por exemplo: Platão, Aristóteles, entre outros, Epicuro também expôs sua visão sobre a felicidade. Formou a sua teoria tendo com um dos pontos mais importantes, o prazer. Para ele, a vida deveria ser a busca do prazer, o estado de Aponia, que era a ausência de dor física.
Este trabalho apresenta o conceito de Epicuro sobre a felicidade e os métodos para alcança-la segundo ele a partir dos 4 remédios criados
…exibir mais conteúdo…
Não nos preocuparmos com coisas que ultrapassam o poder de nossa vontade”. Afirma ainda, que não é a posse de riquezas ou a obtenção de cargos e poder que produzirá a felicidade e o bem-estar.
Também, as aflições sobre eventos passados ou a temores relacionados ao futuro contribuem para nos afastar da felicidade. Segundo Epicuro devemos ter gratidão pelo passado, alegria com o presente e não temer o futuro.

Em nossa busca pela felicidade, frequentemente nos desorientamos, perdemos o foco, não entendemos exatamente o que nos move e o que de fato é importante em nossa vida. Cabe a cada ser humano, que busca a felicidade, uma reflexão profunda sobre os seus anseios e sobre o que pode fazê-lo infeliz para, então, buscar a mudança necessária o leve novamente a uma condição de bem-estar e de felicidade.

O entendimento profundo e o discernimento sobre as coisas que são realmente importantes definem o primeiro passo para uma existência plena e livre das aflições. Tais aflições podem nos fazer perder toda uma vida em meio a um nevoeiro de incertezas e de apego a coisas pequenas e transitórias
O mérito de Epicuro está em ter compreendido que havia alguma coisa que reclamava um grande número de espíritos e em ter-lhes dado satisfação de uma forma admirável. Não precisamos estudar profundamente sua filosofia para compreender que são as mentes abertas, inteligentes e livres da pretensão pelo poder e riqueza aquelas que podem

Relacionados

  • Finitude humana: a perplexidade do homem diante da morte
    4471 palavras | 18 páginas
  • Resumo do helenismo
    1218 palavras | 5 páginas
  • Aprender a Morrer
    1156 palavras | 5 páginas
  • Resumo : o que é utilitarismo- mill
    1451 palavras | 6 páginas
  • O que é a felicidade?
    1608 palavras | 7 páginas
  • Dissertaçsa
    4166 palavras | 17 páginas
  • Etica
    899 palavras | 4 páginas
  • Problemas éticos
    4266 palavras | 18 páginas
  • Período clássico: filósofos importantes e ascensões das escolas filosóficas.
    3945 palavras | 16 páginas
  • Pensamento dos filósofos sobre ética, moral e direito
    6709 palavras | 27 páginas