Fichamento: cultura, poder e transformação na obra de paulo freire: rumo a uma política de educação.

896 palavras 4 páginas
GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: Rumo a uma Pedagogia Crítica da Aprendizagem. Porto Alegre. Artes Médicas, 1997.
Fichamento: Cultura, Poder e Transformação na Obra de Paulo Freire: Rumo a uma Política de Educação.

* No texto em discursão argumento que, encarando os professores como intelectuais, podemos começar a repensar e reformar as tradições e condições que têm impedido que os professores assumam todo o seu potencial como estudiosos e profissionais ativos e reflexivos. Acreditamos que é importante não apenas encarar os professores como intelectuais, mas também contextualizar em termos políticos e normativos as funções sociais concretas desempenhadas por eles. Desse modo podemos ser mais específicos acerca das diferentes relações que os educadores têm tanto com seu trabalho como com a sociedade dominante.Um ponto de partida para interrogar a função social dos professores enquanto intelectuais é ver as escolas como locais econômicos, culturais e sociais delimitados às questões de poder e controle.

* As escolas fazem mais do que repassar de maneira objetiva um conjunto comum de valores e conhecimentos. Pelo contrário, as escolas são lugares que representam formas de conhecimento, práticas de linguagem, relações e valores sociais que são seleções e exclusões particulares da cultura mais ampla. Como tal, as escolas servem para introduzir e legitimar formas particulares da vida social. Mais do que instituições objetivas, separadas da dinâmica

Relacionados