Fichamento do III Capítulo do Livro: Serviço Social em Tempo de Capital Fetiche: Capital financeiro,trabalho questão social

2000 palavras 8 páginas
FACEDI – Instituto de Formação Teológica

Fichamento do III Capítulo do Livro: Serviço Social em Tempo de Capital Fetiche: Capital financeiro,trabalho questão social

Turma : Serviço Social
Disciplina: Fundamentos Históricos, Teóricos e Metodológicos do Serviço Social III / Luciana Araújo
Iamamoto,Marilda Villela,Serviço Social em Tempo de Capital Fetiche: Capital financeiro,trabalho e questão social – 4ª Edição São Paulo : Cortez,2010 “Digo: o real não está na saída e nem na chegada; ele se dispõe para a gente é no meio da travessia.”
Guimarães Rosa

1. Rumos do Análise
A autora Marilda Villela Iamamoto, neste III capítulo vem com um propósito de estabelecer uma interlocução crítica, com a
…exibir mais conteúdo…
Em outros termos, parte – se do suposto de que a indentificação da particularidade dessa atividade profissional na divisão social e técnica do trabalho social não se esgota na indicação do valor de uso dos serviços prestados da qualidae do trabalho realizado.“ (p. 214)

“ […] a analise do trabalho profissional supõe considerar as tensões entre projeto profissional e alienação do trabalho social no marco da luta da coletividade dos trabalhadores enquanto classe. “ (p. 214)
1.1. A condição de trabalho assalariado

“ Sendo o Serviço social regulamentado como uma profissão liberal e dispondo o assistente social de relativa autonomia na condução do exercício profissional, tornam-se necessários estatutos legais e éticos que regulamentem socialmente essa atividade. Entretanto essa autonomia é tensionada pela compra e venda dessa força de trabalho especializada a diferentes empregadores: O Estado […], o empresariado, as organizações de trabalhadores e de outros segmentos organizados da sociedade civil. O significado social do trabalho profissional do assistente social depende das relações que estabelece com os sujeitos que o contratam, os quais personificam funções diferenciadas na sociedade.” (p.214 e 215)

“ A força de trabalho do assistente social contém as contradições típicas de toda mercadoria entre trabalho concreto e trabalho abstrato, que preside a sociedade capitalista.” (p. 215)

“ […] a

Relacionados