Fichamento: hobsbawm, eric. terceiro mundo e revolução.

2352 palavras 10 páginas
Fichamento:
HOBSBAWM, Eric. Terceiro mundo e Revolução.
IN: ____. A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991).
São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

I

• “Como quer que interpretemos as mudanças no Terceiro Mundo e sua gradual decomposição e fissão, em seu todo ele diferia do Primeiro Mundo em um aspecto fundamental. Formava uma zona mundial de revolução – recém-realizada, iminente ou possível. O Primeiro Mundo era, de longe, política e socialmente estável quando começara a Guerra Fria global” (p. 421). • “Essa persistente instabilidade social e política do Terceiro mundo dava-lhe seu denominador comum” (p. 422). • “Essa instabilidade era igualmente evidente para os EUA, protetores do status quo global, que a
…exibir mais conteúdo…
O exemplo de Fidel inspirou os intelectuais militantes em toda parte da América Latina, um continente de gente ligeira no gatilho e com gosto pela bravura desprendida, sobretudo em posturas heróicas” (p. 428). • “Com exceção da América Central e da Colômbia, onde havia uma velha base de apoio camponês a tropas armadas irregulares, a maioria dessas iniciativas desmoronou quase imediatamente, deixando atrás de si os cadáveres dos famosos – o próprio Che Guevara na Bolívia; o igualmente bonito e carismático padre rebelde Camilo Torres na Colômbia – e dos desconhecidos” (p. 428). • “Contudo, mesmo quando os camponeses tomavam a estrada da guerrilha, esta raramente era um movimento camponês [...]. Eram feitas esmagadoramente na área rural do Terceiro Mudo por jovens intelectuais, vindos inicialmente das classes médias estabelecidas de seus países, mais tarde reforçadas pela nova geração de filhos e (mais raramente) filhas estudantes de crescente pequena-burguesia rural” (p. 428). • “Pois mesmo na América Latina as grandes forças da mudança política eram políticos civis – e exércitos. A onda de regimes militares direitistas que começou a inundar grandes partes da América do Sul na década de 1960 – o governo militar jamais saíra de moda na América Central, com exceção do México revolucionário e da pequena Costa Rica, que na verdade aboliu seu exército após uma revolução em 1948 – não respondia, basicamente, a rebeldes armados”

Relacionados

  • fichamento por capítulo de "Sobre História" - Hobsbawm
    4990 palavras | 20 páginas
  • Resumo era dos extremos
    6167 palavras | 25 páginas