Formas farmaceuticas

4494 palavras 18 páginas
Introdução:
Forma farmacêutica
Estado final de apresentação que os princípio ativos farmacêuticos possuem após uma ou mais operações farmacêuticas executadas com a adição de excipientes apropriados ou sem a adição de excipientes, a fim de facilitar a sua utilização e obter o efeito terapêutico desejado, com características apropriadas a uma determinada via de administração.
Forma farmacêutica básica
Tipo geral da forma farmacêutica que agrupa formas farmacêuticas específicas com características parecidas (ex. cápsula, comprimido, suspensão, solução).
Forma farmacêutica específica Forma farmacêutica na maioria das vezes originária da forma farmacêutica básica, com a indicação da forma de apresentação e administração e de outras
…exibir mais conteúdo…

Cápsula Mole de Liberação Prolongada
Conceito: cápsula constituída de um invólucro de gelatina, de vários formatos, mais maleável do que o das cápsulas duras. Normalmente é preenchida com conteúdos líquidos ou semi-sólidos, mas pode ser preenchida também com pós e outros sólidos secos. Vide definição de liberação prolongada.
Abreviação: CAP MOLE LIB PROL
Para fins de certificação em BPF: Cápsula mole.

Cápsula Mole de Liberação Retardada
Conceito: cápsula constituída de um invólucro de gelatina, de vários formatos, mais maleável do que o das cápsulas duras. Normalmente é preenchida com conteúdos líquidos ou semi-sólidos, mas pode ser preenchida também com pós e outros sólidos secos. Vide definição de liberação retardada.
Abreviação: CAP MOLE LIB RETARD
Para fins de certificação em BPF: Cápsula mole.

Comprimido
Conceito geral: forma farmacêutica sólida contendo uma dose única de um ou mais princípios ativos, com ou sem excipientes, obtida pela compressão de volumes uniformes de partículas. Pode ser de uma ampla variedade de tamanhos e formatos, apresentar marcações na superfície e ser revestido ou não.

Comprimido
Conceito: comprimido sem revestimento. Os excipientes usados não são destinados especificamente a modificar a liberação do(s) princípio(s) ativo(s) nos fluidos digestivos.
Abreviação: COM
Para fins de certificação em BPF: Comprimido.

Comprimido de Liberação Modificada
Conceito: comprimido que tem liberação modificada. Deve ser

Relacionados