Genealogia da moral

886 palavras 4 páginas
1. Para a genealogia da moral, Nietzsche procede a um desmascaramento da moral, ao propor uma 4ª análise de seus valores. Neste texto, o filósofo reformula a questão perguntando: "sob que condições inventou-se o homem aqueles juízos de valor, 'bom' e 'mau'? E que valor tem eles?” A expressão "sob que condições" sugere que existem diversas condições possíveis, mas que especialmente sob algumas o homem inventou os juízos de valor bom e mau. O juízo de valor bom e mau pode tanto ter obstruído, quanto ter promovido o prosperar da humanidade. Com isso, surge a necessidade de uma crítica dos valores morais, para justamente poder determinar o seu valor, verificando se obstruem ou promovem o crescimento da humanidade, se são indícios de degeneração ou plenitude da vida. Há uma distinção entre bom e ruim e bom e mau. A primeira designação é determinada pelo modo de valorar do senhor, que entende nobre/desprezível como bom/ruim. Na segunda, Nietzsche faz alusão ao fato de haver outra origem para bom e mau, referida ao homem vil, que promove uma inversão no modo de valorar nobre-aristocrático. Surgem propriamente os juízos de valor bom e mau, não mais significando nobre e desprezível, mas justamente deslocando a avaliação do modo de ser para a ação. Em vista disso, a referência nietzschiana quanto à aplicação das designações morais primeiro ao homem e só posteriormente às ações.

2. Para Nietzsche, o Estado moderno com suas pretensões e ideais de liberdade e igualdade, não traz

Relacionados

  • Fichamento Genealogia da Moral
    1552 palavras | 7 páginas
  • Análise ética e moral do filme "clube da luta".
    1805 palavras | 8 páginas
  • Ordem moral
    1132 palavras | 5 páginas
  • A Moral
    832 palavras | 4 páginas
  • Genealogia dos Stuart /Genealogia dos Tudor /Cavadores /Niveladores
    3077 palavras | 13 páginas
  • Sustentabilidade Moral
    19499 palavras | 79 páginas