História da américa: formação do estado nacional argentino

2109 palavras 9 páginas
CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA
FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA
HISTÓRIA DA AMÉRICA II

Questões:

1- Qual a importância de Mitre e Sarmiento para a formação do Estado nacional Argentino?

A Argentina, na época de sua Independência, não era uma região unificada; as elites criollas locais não compartilhavam dos mesmos interesses, nem dos mesmos ideais no que diz respeito a propostas de um Estado Nação. Interesses semelhantes entre alguns criollos faziam com que a Argentina se encontrasse organizada em regiões, com economias e interesses diversos entre si. Quando Urquiza, vitorioso sobre o governo de Rosas, é eleito para a presidência da Argentina, a Argentina na verdade não
…exibir mais conteúdo…
Rosas foi também um dos grandes responsáveis pela concentração de terras, tendo vendido e distribuído largas faixas de terras que se reuniram nas mãos de umas poucas famílias de posses. Devido à recessão econômica, faltava dinheiro para compensar os defensores de seu regime, logo, a política de distribuição de terras também serviu como um fundo de pensões para recompensar seus partidários. As estâncias argentinas na época contavam com um considerável número de cabeças de gado de qualidade inferior, mantidos em campo aberto, destinados a produção de charque e couro para exportação. A produção agrícola era subdesenvolvida, e o governo não tomava qualquer atitude para promover seu crescimento, destinando o máximo de recursos para a pecuária. Buenos Aires monopolizava o comércio e a navegação na região impondo o livre comércio, o que desagradava às outras províncias que sofriam para competir com os produtos ingleses e cobravam do governo medidas protecionistas para as suas indústrias. Rosas em 1835 cria a Lei de Tarifas alfandegárias, aumentando as taxas para importação e assim protegendo a agricultura e as industrias manufatureiras, sem por em risco a exportação pecuária e inspirando a confiança das províncias em seu governo. No entanto, tais medidas acabaram não sendo bem aproveitadas pelas províncias

Relacionados

  • RESENHA DO TEXTO A sociedade de massas: os populismos Norberto Ferreras
    1331 palavras | 6 páginas
  • Jorge luis borges e o martín fierro
    3460 palavras | 14 páginas
  • A igreja e o estado nacional; o caudilhismo e o estado nacional; o imperialismo e o estado nacional
    1397 palavras | 6 páginas
  • Independencia dos paises da america latina
    3554 palavras | 15 páginas
  • Geopolitica do brasil segundo manuel correia de andrade
    19093 palavras | 77 páginas
  • Diferenças culturais, cotidiano escolar e pratica pedagogica
    17210 palavras | 69 páginas
  • Introdução a economia
    4560 palavras | 19 páginas
  • Principais marcos históricos da psicopedagogia
    1734 palavras | 7 páginas
  • Primeiras escolas do serviço social
    2841 palavras | 12 páginas