Homenagem ao Papagaio Verde

4363 palavras 18 páginas
HOMENAGEM
AO PAPAGAIO VERDE

J

o

R

G

e

D

e

s

e

N

A

HOMENAGEM
AO PAPAGAIO VERDE
"LISBOA,

1928"

L'SDOA

EXPO'98°

1996.

Nécla d e Sena e Parque EXPO 90, S.

A.

A publicação do conto lIomenasem ao Papagaio Verde, extraido do livro

Os Gr.io·Capitães,

editado pelas Edições 70, rol gentilmente autorizada por Nécla de Sena.

Ilustração e Oesign
Luis Filipe Cunha

Tiragem

5000

exemplares

COl11llosiçao
Fotocompográrica

Selecção de Cor
Grarlsels

Impressão e Acabamento
Printer Portuguesa

Depõslto Legal
102 12.�/96
ISBN
972.-012.7-44-B
Lisboa, Setembro de 1996

Papagaio louro de bico dourado toma lá cerveja deixa ver ga606a.
Cantiga Popular

Era verde e velho. Pelo menos, antigo. E ocupa na minha memória - junto com uma galeria indistinta e confusa de gatos tigrados e "preparados» pelo amola-tesouras-e­
-navalhas (mais tarde, esse primeiro mistério da minha infância passou a ser celebrado na Escola de Medicina
Veterinária, já com os requintes da assepsia), e todos cha­ mados "Mimosos» tão onomasticamente como os papas são
Pios - o mais arcaico lugar reservado a uma personalida­ de animal. Digo personalidade, e bem, porque ele a tinha, e porque foi mesmo, para lá das surpresas contraditórias

JORG E

OE

S E IIA

10

das «pessoas grandes», tão caprichosas e volúveis, tão im­ previsíveis, tão ilógicas, tão hipocritamente cruéis, a re­ velação de um carácter. Não

Relacionados