IDENTIFICAÇÃO DE LACTOSE E ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO EM MATÉRIA-PRIMA

373 palavras 2 páginas
IDENTIFICAÇÃO DE LACTOSE E ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO EM MATÉRIA-PRIMA

1) IDENTIFICAÇÃO DE LACTOSE EM MATÉRIA-PRIMA
Quando adicionado hidróxido de sódio a solução de lactose saturada quente, essa mistura faz com que os açucares da lactose sejam liberados, que sofram redução com o calor, e terá a quebra do açúcar. Adiciona-se sulfato cúprico, que se corar de vermelho indica a presença de lactose, pelo fato da lactose reduzir o cobre.

2) IDENTIFICAÇÃO DE ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO (AAS) EM MATÉRIA-PRIMA
• Método A
O teste do cloreto férrico depois da síntese da aspirina serve para verificar possíveis impurezas que sobraram. Ele se baseia no fato de que o ácido salicílico tem uma hidroxila fenólica e o AAS não tem tal hidroxila fenólica.
O fundamento da técnica é o seguinte: O cloreto férrico reage com a hidroxila fenólica do ácido salicílico formando um complexo de cor roxa. Como sabemos, o AAS deriva da reação do ácido salicílico com o anidrido acético. Se houver formação de cor roxa quando se adiciona cloreto férrico a aspirina sintetizada, isso quer dizer que ainda sobraram moléculas de ácido salicílico sem reagir. Se não houver mudança de amarelo para roxo, indica que não existem mais hidroxilas fenólicas. Portanto, não existe presença de ácido salicílico, e a reação foi um sucesso.

• Método B
Ao efetuar a reação do AAS e do NaOH, ao ferver acontece uma ruptura brutal da molécula de AAS, onde observa-se a formação de um precipitado de ácido salicílico, pois o mesmo

Relacionados

  • Matérias primas na fabricação de refrigerante
    4121 palavras | 17 páginas
  • Ácido ascórbico em suco de caju industrializado e cajuína
    2013 palavras | 9 páginas
  • Fluxo de não conformidade de matéria prima verificada pós recebimento
    2284 palavras | 10 páginas
  • Titulação potenciométrica: determinação de ácido acetil salicilico (aas) em medicamentos
    1641 palavras | 7 páginas
  • IDENTIFICAÇÃO DE MATERIAS E SUBSTANCIAS
    1060 palavras | 5 páginas
  • Matérias-primas para peças de contato
    4402 palavras | 18 páginas
  • Matéria prima de origem animal: Mel
    2389 palavras | 10 páginas
  • Fontes Alternativas De Materia Primas De Celulose E Papel
    1317 palavras | 6 páginas
  • A Historia E A Materia Prima Desses Tecidos
    994 palavras | 4 páginas