Ideologia da Filosofia Contemporânea

907 palavras 4 páginas
Ideologia da Filosofia Contemporânea

A(s) Filosofia(s) do século XX trouxe(ram) uma série de desenvolvimentos teóricos contrários em relação ao que se refere a validade do conhecimento através de conceitos e abstrações absolutas, isto é, afirmações universais ou leis gerais. As certezas decorrentes do pensamento clássico foram derrubadas, embora permaneçam como problemas sociais, econômicos e científicos, juntamente com formas novas de conflito e reivindicações concernentes à organização geopolítica e epistêmica do sistema mundo contemporâneo. O que é a lógica e o que é a ética? São novas perguntas que existem a partir da filosofia do século XX.
Entretanto, essa filosofia era demasiado diferente para que se possa fixar um padrão,
…exibir mais conteúdo…
John Dewey (1859 – 1952). Pragmatista, norte-americano, que desenvolveu um sistema conhecido como “instrumentalismo”. Considerava o homem em continuidade com a natureza, mas distinto dela.

Edmund Husserl (1859 – 1938), alemão. Fundador da “fenomenologia”. Procurava fundamentar o conhecimento na experiência pura sem pressupostos.

*Alfred North Whitehead (1861 – 1947). Evolucionista e matemático britânico, que defendia que a realidade não deveria ser interpretada em termos “atomísticos”, mas em termos de processo. Afirmava que “Deus” está intimamente presente no universo – visão chamada de “Panteísmo”. Ex.: Todos os Bàbálóòrìsàs e Iyálóòrìsàs, bem como, adeptos das Religiões de Matriz Africanas são “Panteístas”.

Benedetto Croce (1866 1952), italiano. Destacou-se por seu papel na retomada do realismo histórico.

Bertrand Russell (1872 – 1970). Agnóstico britânico, que adotou vários sistemas filosóficos antes de apresentar o “positivismo lógico” – visão segundo a qual o conhecimento científico é o único conhecimento fatual. George Edward Moore (1873 – 1958). Filósofo moral britânico, que desenvolveu a doutrina do “utilitarismo ideal”.

Martin Heidegger (1889 – 1973). Discípulo alemão de Husserl, que deu continuidade ao desenvolvimento da “fenomenologia” e muito influenciou os existencialistas ateístas.

Gabriel Marcel (1889 – 1973), francês. Inicialmente aluno de idealistas de língua inglesa, Marcel preocupava-se com o problema

Relacionados

  • Filosofia Da 12 Classe
    1959 palavras | 8 páginas
  • Questoes
    508 palavras | 3 páginas
  • Disciplinas Provão Ensino Médio
    4889 palavras | 20 páginas
  • correntes da filosofia africana
    1297 palavras | 6 páginas
  • Filosofia - senso comum , bom senso e ideologia.
    2357 palavras | 10 páginas
  • Filosofia politica contemporanea
    4093 palavras | 17 páginas
  • Resenha convite a filosofia
    1923 palavras | 8 páginas
  • corpos celeste
    5919 palavras | 24 páginas
  • Resumo da unidade 1 - marilena chauí - convite à filosofia (para direito)
    1982 palavras | 8 páginas