Importância da ventilação mecânica não invasiva (vni) para o tratamento da esclerose lateral amiotrófica (ela).

2235 palavras 9 páginas
IMPORTÂNCIA DA VENTILAÇÃO MECÂNICA NÃO INVASIVA (VNI) PARA O TRATAMENTO DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA).

RESUMO

A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença neurológica de rápido progresso, invariavelmente fatal, que ataca células nervosas (neurônios) responsáveis por controlar os músculos voluntários. Em alguns casos leva a morte alguns anos após o inicio dos primeiros sintomas. Dessa forma, o cuidado paliativo deve inciar-se logo após a confirmação do diagnóstico clínico. Atualmente, a única medicação aprovada para o tratamento da doença, o Riluzole, parece contribuir para o prolongamento da sobrevida dos pacientes num período de dois a três meses. Todos os músculos esqueléticos são afetados à medida que a doença
…exibir mais conteúdo…
Vale ressaltar que a indicação da VNI nos portadores de ELA vem sendo indicada quando há uma redução de 50% do valor predito para capacidade vital forçada (CVF), lembrando que indivíduos brasileiros tendem a possuir valores previstos diferentes daqueles encontrados em equações de outros países, ou diminuição da Saturação Periférica de Oxigênio (SpO2) abaixo de 88% por mais de cinco minutos consecutivos no período noturno e aumento da Pressão parcial de oxigênio no sangue arterial (PaCO2) acima de 45 mmHg e/ou aumento da pressão inspiratória máxima dos músculos inspiratórios (Pimax) acima de - 60 cmH2O7. Além destas, existem as indicações relacionadas a possíveis sinais e sintomas como: dispnéia, fadiga, dor de cabeça matutina, sonolência exacerbada entre outros.
VNI na Esclerose Lateral Amiotrófica Ao utilizar a VNI como recursos terapêuticos na ELA foram atribuídos de tolerância dos pacientes para a terapia. Os pacientes acompanhados por mais de 60 dias que conseguem utilizar a VNI, através da “Pressão positiva bifásica nas vias aéreas” Bilevel, por mais de 4 horas por dia tendem a tolerar a VNI. Este grupo obteve certa lentidão na queda da CVF através do tempo e redução na taxa de mortalidade. Além disso, o aumento da tolerância a VNI e, conseqüentemente, a sobrevivência destes pacientes está diretamente relacionada ao grau de comprometimento da função bulbar e aos fatores nutricionais antes do início da VNI.

Relacionados