Instituiçoes politicas medievais

5818 palavras 24 páginas
FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA
2º PERÍODO DE DIREITO NOTURNO
CIÊNCIA POLÍTICA E TEORIA GERAL DO ESTADO
Camila de Oliveira, Ismael Teixeira, Magda Boscaglia, Marcos Brunow, Martilis Sossai, Patrícia Santana e Pedro Souza.

• Instituições Políticas Medievais
• O Pensamento Político Medieval São Tomás de Aquino Dante Alighieri Marsílio de Pádua

As Instituições Políticas são órgãos permanentes por meio dos quais se exerce o poder político, estas evoluíram de acordo com o grau de racionalidade alcançado pelos homens. Nas antigas civilizações orientais, em Roma e na Europa medieval, os sistemas políticos tinham como característica comum a personalização do poder, justificada por instâncias mágicas, religiosas ou carismáticas. Faraó egípcio, Imperador Romano ou Rei Cristão, o detentor do poder se confundia com o próprio poder. Sua justificativa era a força, traduzida pelo poder militar, poder de curar ou poder sobre as forças da natureza. Constantemente desafiado por aqueles que se julgavam possuidores das mesmas credenciais, o poder personalizado gerou a instabilidade política e o uso da violência como forma de solução de conflitos.

Instituições Políticas Medievais/A Europa Medieval

1. Política Feudal
No período de plenitude do feudalismo, notavam-se quatro instituições ou elementos básicos: o feudo, o suserano, o vassalo e o contrato feudal.
O feudo era um território que se doava: essa porção de terra era um instrumento rendoso para

Relacionados

  • Instituições judiciárias e ética
    7960 palavras | 32 páginas
  • Instituiçoes sociais
    1934 palavras | 8 páginas
  • A psicologia nas instituições médicas- Resumo
    382 palavras | 2 páginas
  • Dicion Rio De Termos Medievais
    823 palavras | 4 páginas
  • Ciência Política
    1688 palavras | 7 páginas
  • Morfologia das cidades medievais
    971 palavras | 4 páginas
  • Resumo Instituições
    3190 palavras | 13 páginas