Introdução ao pensamento de nietzsche

2323 palavras 10 páginas
O pensamento de Nietzsche se caracteriza fundamentalmente por elaborar uma crítica radical à filosofia, em sua base metafísica,na tentativa de superá-la. Para ele, foi Sócrates o responsável pela divisão no pensamento,entre mundo real e o mundo aparente sendo o verdadeiro fundador da metafísica, ao postular um além-mundo inteligível sendo, desta forma, o mundo efetivo , o real,considerado como aparência, implicando em sua desvalorização. Em seu escrito,"Humano, demasiado Humano", Nietzsche afirmou que toda metafísica poderia ser definida como:"(...) a ciência que trata dos erros fundamentais do homem, mas como se fossem verdades fundamentais” (NIETZSCHE; HDH; pg.28CiadasLetras-Trad. Paulo César Souza).
A metafísica, ao postular um
…exibir mais conteúdo…

Paulo C. Souza, Cia das Letras).Na modernidade, com o advento da filosofia de Descartes, houve uma preponderância do conceito de consciência como res cogitans e, assim ela passou a ser a condição sine qua non para todo filosofar. Ora, se Descartes, ao “descobrir” o cogito, fez uma retomada de uma nova maneira, através de um longo percurso de transposições de concepções tais como: A ideia, Motor Imóvel,Substância, Deus, etc. ele continuou segundo Nietzsche, preso à dicotomia substancial que foi instaurada pelo Platonismo. Para Nietzsche ,espírito e corpo não constituem unidades distintas entre si, mas estão totalmente e intrinsecamente relacionadas. O eu consciente, que foi considerado pela filosofia como o núcleo onipresente,autopensante da vida, passa , após a crítica demolidora de Nietzsche , a ser considerado como uma “pequena razão” ,tornando-se instrumento da “grande razão” ,ou seja, das funções orgânicas que permitem ao ser humano conservar-se e expandir suas forças.Desta forma, para Nietzsche o pensamento não pode ser confundido com a consciência, muito pelo contrário ele ultrapassa a ideia de consciência de toda a tradição filosófica. Nietzsche percebe que atrás do conceito de consciência está a noção de um"sujeito", de um "eu" e para Nietzsche a identificação do sujeito com a razão é uma “ilusão”, uma “ficção”,"um artigo de fé", que enquanto fundamento da verdade através da linguagem é um" jogo de forças". "Não existe um Ser por trás do

Relacionados