Lei das proporções múltiplas

1934 palavras 8 páginas
Lei das proporções múltiplas

Se duas ou mais substâncias reagem em proporções diferentes para formar diferentes produtos, ao fixarmos a massa de um dos reagentes, a massa dos demais estará em uma razão de números inteiros e pequenos.

Sabemos que a queima do carvão produz gás carbônico. O carvão é uma mistura complexa, mas é uma simplificação bastante razoável considerar que ele é formado apenas pela substância carbono (C), pois esta é a substância que está presente em maior proporção.

Podemos propor um experimento: colocamos em contato 30 g de carvão com 40 g de oxigênio e iniciamos a combustão.

30 g de carvão (C) + 40 g de oxigênio (O2) à X g de gás carbônico (CO2)

Você rapidamente pode deduzir: formaremos 55 g de gás
…exibir mais conteúdo…
Numa diluição, acrescenta-se solvente a solução inicial, e o volume da solução aumenta. Este aumento do volume acarreta, numa mesma proporção, uma diminuição na concentração da solução, Portanto, numa diluição, as duas grandezas, volume e concentração, são inversamente proporcionais, isto é, a concentração diminui tantas vezes quantas foi aumentado o volume da solução.

Um exemplo: Adiciona-se água a 100 mL de uma solução aquosa de concentração 0,50 mol/L de NaOH, aumentando o volume para 200 mL; qual é a concentração final? Como o volume dobrou, a concentração foi reduzida à metade: 0,25 moI/L.

A diluição consiste em acrescentar solvente à solução inicial até conseguir a concentração desejada. Para tanto, é preciso saber qual é o volume de solução que se deseja preparar, qual é a concentração inicial da solução e qual é a concentração final da solução. Sabendo-se essas três grandezas, calcula-se o volume inicial da seguinte maneira:

ou CINICIAL.VINICIAL = CFINAL.VFINAL

pois as grandezas concentração e volume em uma solução são inversamente proporcionais.

Nos casos de se fazer uma diluição de ácidos concentrados, a diluição deve ser feita com cuidados experimentais. Os ácidos concentrados reagem com a água, liberando energia. Se a água for adicionada ao ácido, a energia liberada pode, e muitas vezes é, suficiente para ferver a água adicionada e com isso corre-se o risco de respingar para fora do frasco solução

Relacionados

  • lei de proust
    2161 palavras | 9 páginas
  • Leis ponderais/lavoisier
    1898 palavras | 8 páginas
  • Relatorio analise estequiométrica da reação do Pb(NO3)2 e KI
    880 palavras | 4 páginas
  • Violência contra prostitutas
    1632 palavras | 7 páginas
  • Reações quimicas
    1464 palavras | 6 páginas
  • Exercicios
    1695 palavras | 7 páginas
  • Reações químicas e equilíbrio dinâmico
    5441 palavras | 22 páginas
  • violencia crime e justiça no brasil
    1535 palavras | 7 páginas
  • Grecia
    1318 palavras | 6 páginas
  • apontamentos quimica geral 1ºano
    4068 palavras | 17 páginas