Linguagem formal ou informal?

2498 palavras 10 páginas
Falar ou não de acordo com a gramática e a norma culta/formal?
Resumo
Esse trabalho tem como tema principal explicar as diferenças de linguagem existentes entre os educadores liberais e seus alunos no meio acadêmico, baseado num diálogo da obra “Medo e Ousadia: O cotidiano do professor”, de Paulo Freire e Ira Shor.
Também analisamos a obra “Preconceito Linguístico”, de Marcos Bagno onde ele se contrapõe esclarecendo que os alunos e os brasileiros de modo geral não falam errado, apenas cada povo e região tem a sua maneira própria de falar e se expressar; isso deveria ser considerado uma riqueza patrimonial e não um problema a ser solucionado. Palavras-chaves: Paulo Freire; Ira Shor; Marcos Bagno;
…exibir mais conteúdo…
O português coloquial/informal é usado naturalmente em nosso cotidiano e é uma linguagem que todos dominam, portanto o português culto/formal deve ser ensinado para certas ocasiões onde é exigida uma postura mais elegante, formal e de maior conhecimento.
Para BAGNO (2007) não há dúvidas que se deva ensinar a gramática normativa para seus alunos, embora se saiba perfeitamente que ela em si não ensina ninguém a falar, ler e escrever com exatidão, ela é mais necessária para uma questão de obter uma boa qualidade e possibilitar aos alunos à produção de conhecimentos mais conveniente as formas cultas e persuasivas.
A linguagem culta/formal possuem aspectos discriminatórios por isso é necessário ensinar as classes que não a dominam, o indivíduo deve receber e dominar esse tipo de linguagem também para que haja uma boa e talvez a mesma oportunidade de ascensão na vida profissional e social. A linguagem culta/formal é muito cobrada pela sociedade em ambos os campos, por isso é preciso que ela seja mais trabalhada não só nas universidades, mas nas demais séries das escolas.
Já a obra de Paulo Freire destaca a importância sobre a troca de conhecimentos, vivências e experiências entre os docentes e seus alunos, onde através dessas trocas seja possível avaliar e promover melhor o ensino-aprendizagem. Segundo FREIRE, “A educação é muito mais controlável quando o professor segue o currículo padrão e os

Relacionados

  • Linguagens Formais E Informais
    1124 palavras | 5 páginas
  • linguagem Formal e Informal
    986 palavras | 4 páginas
  • variantes de estilo e época
    829 palavras | 4 páginas
  • Registros
    1781 palavras | 8 páginas
  • Interpretação textual face aos conceitos de lingua, linguagem e variação linguística
    2687 palavras | 11 páginas
  • Conceitos de: “educação não formal”, “educação formal” e “educação informal” e exemplos.
    465 palavras | 2 páginas
  • Exercicios de logica
    1481 palavras | 6 páginas
  • Lógica (contexto atual)
    1749 palavras | 7 páginas
  • Questões sobre o livro Linguagem Lingua e Fala
    2012 palavras | 9 páginas
  • Senhor
    1056 palavras | 5 páginas