Mão de obra negra

1358 palavras 6 páginas
CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE – UNINORTE
LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

MÃO-DE-OBRA NEGRA

Manaus
2009
Aldeniza Gomes Viana
Elielson Mendes dos Anjos
Gleima Lima de Souza
Jeanne de Jesus Henriques
Márcia de Oliveira Queiroz da Silva
Turma SST0206

MÃO-DE-OBRA NEGRA

Trabalho apresentado para obtenção de nota na disciplina de Fundamentos Sócio Histórico do Brasil, ministrada pela Profa. Msc. Kátia Maria Motta Teixeira de Oliveira do Centro Universitário do Norte.

Manaus
2009
Introdução

No período colonial a economia brasileira desenvolve-se ligada aos interesses mercantilista que vigoravam na Europa no início dos tempos modernos.
De acordo com a doutrina mercantilista, a colônia existia para atender os interesses da metrópole, subordinação política. Era o chamado pacto-colonial através do qual, no caso do Brasil, a Coroa Portuguesa detinha o monopólio de comércio, o chamado exclusivo comercial. Com isso precisava da mão-de-obra para a exportação dos produtos brasileiros.
No início o homem branco escravizou o índio, com as revoltas indígenas sistemáticas, os desentendimentos entre jesuítas e colonos, a grande mortalidade entre os nativos e a inadaptação cultural dos índios ao ritmo de trabalho exigido pelos portugueses fizeram com as autoridades lusitanas optassem por adotar a mão-de-obra negra. O

Relacionados

  • Modelo de contrato de mão-de-obra por preço certo
    1248 palavras | 6 páginas
  • suprimento de mão de Obra - pesquisa de recrutamento
    3147 palavras | 13 páginas
  • QUESTIONÁRIO SUPRIMENTO MÃO DE OBRA
    1334 palavras | 6 páginas
  • Questionario suprimento de mão de obra
    1368 palavras | 6 páginas
  • Mão de obra direta e indireta
    1319 palavras | 6 páginas
  • Orçamento de vendas e mao-de-obra
    1354 palavras | 6 páginas
  • Contrato de arrendamento mão de obra
    2317 palavras | 10 páginas