MANUAL DE DIETAS HOSPITALARES HIFA Em Andamento

4018 palavras 17 páginas
DIETAS HOSPITALARES

1. OBJETIVO: estabelecer uma padronização dos tipos de dietas servidos na instituição em um manual de fácil manuseio para o Setor de Nutrição e Dietética, objetivando uma rápida consulta, diminuindo dúvidas. As orientações são de caráter geral, portanto sua indicação para o paciente pode sofrer as alterações necessárias a sua individualização.

2. DEFINIÇÕES:

2.1. DIETAS HOSPITALARES EM RELAÇÃO À CONSISTÊNCIA: são dietas hospitalares progressivas, de rotina ou modificadas quanto à consistência (liquida restrita, liquida completa, liquida pastosa, líquida-fria, pastosa, branda e livre).

2.2. DIETAS HOSPITALARES EM RELAÇÃO À MACRONUTRIENTES: são as dietas com maior (hiper) ou menor (hipo) aporte energético, protéico,
…exibir mais conteúdo…
Finalidade: quando se precisa de um repouso gastrointestinal maior; evitar sobrecarga de volume e consistência e estímulos antes da adaptação completa das cirurgias; fornecer uma dieta oral que seja bem tolerada por pacientes que não podem ingerir alimentos sólidos.
Alimentos indicados: alimentos líquidos e de substâncias que em contato com o líquido se dissolvam; chá, café, bebidas sem gás, caldo coado, suco coado, iogurte líquido, leite integral e desnatado, gelatina, pudim, flan, manjar, sopas liquidificadas acrescida de carnes diversas.
No caso do leite ou iogurte, sempre pedir para a Nutricionista, pois dependendo do motivo da dieta ser líquida, não poderá ser servido.
Alimentos contra indicados: alimentos sólidos, integrais, farelos, sementes, hortaliças cruas e inteiras, frutas inteiras, queijos e carnes gordurosos, embutidos, condimentos picantes, bebidas gaseificadas e sucos ácidos.
Exemplo de cardápio:
Café da manhã: vitamina de fruta rala ou café com leite ou achocolatado fraquinho
Colação: Suco de fruta
Almoço: sopa liquidificada e coada gelatina
Lanche da tarde: vitamina de fruta rala
Janta: sopa liquidificada e coada
Ceia: Suco de fruta

DIETA LÍQUIDA-PASTOSA OU LIQUIDIFICADA OU SEMI-LÍQUIDA

Indicação: dificuldades de mastigação e deglutição; pacientes com disfagia e alterações gastrointestinais.
Finalidade:
fornecer alimentos que não necessitem de mastigação e

Relacionados