MCDONALDS X FORDISMO

414 palavras 2 páginas
Mcdonalds x Fordismo

Hipótese
Na opinião do grupo, a rede Mcdonalds é um modelo de produção fordista, pois existe uma padronização nos lanches, onde cada funcionário é responsável em uma só função (como o atendimento, fritando hambúrgueres e batatas, montando o lanche e a embalagem, etc.). A rapidez de como são feitos os lanches se deve a especialização de cada funcionário para fazer uma determinada função, o que torna a produção do lanche bem mais rápida.

Fordismo x Mcdonalds
O Fordismo foi uma adaptação do Taylorismo, idealizado por Frederick Winslow Taylor onde a principal idéia era reduzir os movimentos do trabalhador para uma produção mais rápida, mas sem nenhum benefício salarial para o trabalhador. A principal adaptação para o Fordismo foi a invenção da esteira, que foi implementado por Henri Ford em sua próprio empresa, onde os trabalhadores não precisavam sair do seu local de trabalho, pois a esteira trazia os produtos ate eles, resultando em uma produção mais rápida e que exigisse menos do trabalhador .
Quando vamos ao Mcdonalds, nos deparamos com os trabalhadores, uns atendendo e outros preparando os lanches. Nas lanchonetes não possui maquinas que levam o produto até os funcionários, mas eles atuam como uma “esteira humana”, onde cada um possui a sua função, dividindo a produção do lanche. O balconista é um exemplo dessa “esteira humana”, onde ele pega o lanche pronto e embalado e serve numa bandeja.

Conclusão
Então podemos concluir que o

Relacionados

  • GE Case McDonald
    1408 palavras | 6 páginas
  • Cap x - o federalista
    970 palavras | 4 páginas
  • Cnj Admite O Cancelamento Administrativo De Matriculas Irregulares Daniel F
    4856 palavras | 20 páginas
  • Externalidades McDonalds
    1385 palavras | 6 páginas
  • McDonalds
    2145 palavras | 9 páginas
  • O comportamentalismo e a instrução programada: a teoria de b. f. skinner
    8802 palavras | 36 páginas
  • McDonalds
    3000 palavras | 12 páginas
  • REVIS O FMJ F SICA MATEM TICA 2
    10182 palavras | 41 páginas