Macroeconomia - moeda - resumo

6588 palavras 27 páginas
Origem da Moeda
Na antigüidade havia o escambo, que é apenas permuta, ou seja, uma simples troca de mercadoria por mercadoria.
Algumas mercadorias passaram a ser consideradas como Moeda-Mercadoria, pois pela sua utilidade, passaram a ser mais procuradas do que outras. Como por exemplo, o gado (pela sua facilidade de locomoção) e o sal (devido a sua conservação). Mas existiam alguns problemas com estas moedas- mercadorias: não eram fracionáveis, não permitia o acúmulo de riquezas e em alguns casos eram perecíveis.
Quando o homem descobriu o metal, logo passou a utilizá-lo para fabricar seus utensílios e armas anteriormente feitos de pedra. Os utensílios de metal passaram a ser mercadorias muito apreciadas, como as chaves, facas, entre
…exibir mais conteúdo…

A moeda não é o único ativo a desempenhar esta função; o ouro, as ações, as obras de arte e mesmo os imóveis também são reservas de valor. A grande diferença entre a moeda e as outras reservas de valor está na sua mobilização imediata do poder de compra (maior liquidez), enquanto os outros ativos têm de ser transformados em moeda antes de serem trocados por outro bem; 3. Unidade de conta: se souber o preço de uma unidade saberei o preço de várias unidades. Por exemplo: sei que um litro de leite custa 1€ logo três litros de leite custaram 3€. Permite contabilizar ou exprimir numericamente os ativos e os passivos, os haveres e as dívidas; 4. Padrão de pagamento deferido: serve nos atos de compra e venda. Diz-se por vezes, que equivale esta função à de meio intermediário de trocas.
A moeda é o ativo mais líquido da economia, ou seja, ela em situações normais (sem guerras, por exemplo) é o ativo mais aceito para fazer transações. Não há custos relevantes em se manter moeda, exceto em períodos de inflação (pelo menos o custo de manter moeda é menor do que o custo de manutenção dos demais ativos). Outra característica da moeda é que ela não gera renda.
Para os economistas clássicos (seguidores de David Ricardo) as pessoas querem moeda para efetuarem transações e para precaução (compras planejadas e gastos inesperados); e para estas necessidades fazemos desencaixes monetários (despender moeda).
Para os economistas

Relacionados

  • Curva LM
    1686 palavras | 7 páginas
  • Resenha crítica de macroeconomia
    4783 palavras | 20 páginas
  • Neutralidade da moeda
    2228 palavras | 9 páginas
  • Macroeconomia
    3562 palavras | 15 páginas
  • Micro e Macroeconomia
    13809 palavras | 56 páginas
  • Macroeconomia
    2055 palavras | 9 páginas
  • MACROECONOMIA: Órgãos de Regulamentação e Fiscalização
    1461 palavras | 6 páginas
  • Trabalho de economia
    8376 palavras | 34 páginas
  • A nova contabilidade social cap 1
    915 palavras | 4 páginas
  • Trabalho Micro e Macroeconomia, Metodos Quantitativos, e Ética, Politica e Sociedade
    3085 palavras | 13 páginas