Metodos estruturalista, funcionalista, histórica, comparativa, tipológica, monográfica, quantitativa e qualitativa

941 palavras 4 páginas
Metodologia Estruturalista

O método estruturalista parte da investigação de um fenômeno concreto, eleva-se a seguir, ao nível abstrato, por meio da constituição de um modelo que represente o objeto de estudo, retornando por fim ao concreto, dessa vez como uma realidade estruturada e relacionada com a experiência do sujeito social. Considera que uma linguagem abstrata deve ser indispensável para assegurar a possibilidade de comparar experiências, à primeira vista, irredutíveis que, se assim permanecessem, nada poderiam ensinar; em outras palavras, não poderiam ser estudadas. Dessa forma, o método estruturalista caminha do concreto para o abstrato e vice-versa, dispondo, na segunda etapa, de um modelo para analisar a
…exibir mais conteúdo…

Metodologia Comparativa

Aplicado por Tylor. O método comparativo é usado tanto para comparações de grupos no presente, no passado, ou entre os existentes e os do passado, quanto entre sociedades de iguais ou de diferentes estágios de desenvolvimentos. Considerando que o estudo das semelhanças e diferenças entre diversos tipos de grupos, sociedades ou povos contribui para uma melhor compreensão do comportamento humano, este método realiza comparações, com a finalidade de verificar similitudes e explicar divergências. Um exemplo, seria modo de vida rural e urbano no estado de São Paulo; características sociais da colonização portuguesa e espanhola na América Latina; classes sociais no Brasil, na época colonial e atualmente; organização de empresas norte-americanas e japonesas; a educação entre os povos ágrafos e os tecnologicamente desenvolvidos.

Metodologia Tipológica

Aplicado competentemente por Max Weber. Apresenta certas semelhanças com o método comparativo. Ao comparar fenômenos sociais complexos, o pesquisador cria tipos ou modelos ideais, construídos a partir da análise de aspectos essenciais do fenômeno. A característica principal do tipo ideal é não existir na realidade, mas servir de modelo para a análise e compreensão de casos concretos, realmente existentes. Weber, através da classificação e comparação de diversos

Relacionados

  • Resumo introdução à metodologia do trabalho científico
    1668 palavras | 7 páginas
  • Fichamento de Epistemologia
    897 palavras | 4 páginas
  • métodos e técnicas de pesquisa
    5588 palavras | 23 páginas
  • Pré Projeto - Emagrecimento na Musculação
    6846 palavras | 28 páginas
  • Pratica discursiva e linguagem
    13025 palavras | 53 páginas
  • manual de tcc fatec
    17527 palavras | 71 páginas
  • A cultura organizacional como fator de influência no comportamento humano nas organizações
    17455 palavras | 70 páginas