Monogastricos e ruminantes

3891 palavras 16 páginas
Animais Monogástricos e Ruminantes Monogástricos são os animais não ruminantes que apresentam um estômago simples(mono=1 gastrico= digestão), com uma capacidade de armazenamento pequena. Existem animais não ruminantes, como os cavalos e coelhos que possuem o ceco funcional, contendo microorganismos capazes de digerir alta porcentagem de fibra(celulose e hemicelulose). As principais espécies de monogástricos são: o homem , aves, suínos, cães, gato, coelho, eqüinos etc.
Os ruminantes (latim científico: Ruminantia) são uma subordem de mamíferos artiodátilos, que inclui os veados, girafas, bovídeos e por vezes incluídos até mesmo os camelos, caracterizados pela presença de um estômago complexo, com três ou quatro câmaras, adaptado à
…exibir mais conteúdo…
Elas têm a vantagem adicional de eliminar a necessidade de manejo manual do material. Adequada fertilização e manejo são necessários para manter uma boa pastagem. Freqüente rotação de pequenos lotes reduz perdas, mas requer maior mão de obra. Como a quantidade e qualidade das pastagens mudam durante o inverno, os animais necessitam um manejo diferenciado: pastagem diferida, pastagens armazenadas e outros alimentos (TEIXEIRA, 1997). As pastagens tropicais se caracterizam por altos rendimentos forrageiros quando adubadas, mas o valor alimentício da forragem produzida não é muito alto. Graças ao alto teor de fibra, baixo teor de proteína e baixa digestibilidade das gramíneas tropicais, a produção por animal é inferior àquela realizada em pastagens de azevém, aveia, etc. Os ganho de peso vivo da ordem de 0,4 a 0,6kg/dia/novilho tem sido observados em pastagens tropicais, sem suplementação. O manejo da pastagem deve ser conduzido de modo a manter constante a disponibilidade de forragem em torno de 2000kg de MS/ha durante a estação de pastejo, e/ou uma oferta de forragem em torno de 8 a 10% de peso vivo animal. Diferimento de pastagem e uso de feno, silagem, cana+uréia são práticas de manejo para aliviar a falta de pasto na seca, e assim, contornar o problema da estacionalidade da produção de forragens das pastagens (GOMIDE, 1999). 3. ALIMENTOS CONCENTRADOS 3.1 Milho Segundo TEIXEIRA (1998) o milho, dentre

Relacionados

  • ruminantes e monogastricos incompleto
    3971 palavras | 16 páginas
  • anatomia do processo digestivo em aves
    816 palavras | 4 páginas
  • estudo dirigido
    319 palavras | 2 páginas
  • Bioquímica de Ruminantes e Não-Ruminantes
    2394 palavras | 10 páginas
  • sistema respiratorio
    1125 palavras | 5 páginas
  • Aula de Bromatologia - Alimentos Protéicos
    1763 palavras | 8 páginas
  • Farelo e caroço de algodão na alimentação animal: revisão de literatura
    4952 palavras | 20 páginas
  • Epitélio Ruminal Bovino
    2482 palavras | 10 páginas
  • digestório
    857 palavras | 4 páginas
  • nitritos e nitratos
    2284 palavras | 10 páginas