O Museu Histórico e Artístico de Planaltina e sua transição e evolução: de antiga Residencia dos Salviano Monteiro Guimarães à patrimônio histórico cultural.

2643 palavras 11 páginas
O Museu Histórico e Artístico de Planaltina e sua transição e evolução: de antiga Residencia dos Salviano Monteiro Guimarães à patrimônio histórico cultural.
Criação de um inventário melhor constituído, com intuito de resguardar o patrimônio histórico cultural

Introdução

Neste artigo será tratado a história Museu Histórico e Artístico de Planaltina (DF), sua transição e evolução da antiga Residencia da família Salviano Monteiro Guimarães até chegar a um ambiente que caracteriza-se como um patrimônio histórico cultural e que, ao mesmo tempo, guarda vários objetos (um acervo)
…exibir mais conteúdo…
Muitas das terras onde os brasilienses vivem hoje eram de nossa família. Para a construção da capital, o governo desapropriou algumas fazendas. As pessoas tendem a pensar que não havia nada aqui antes de Brasília, mas a exposição vai provar o contrário. Não estamos somente contando histórias, mas também mostrando como éramos”. (TRINDADE, Naira. Passado reluzente no Museu Histórico e Artístico de Planaltina. Mobiliário de um casarão construído no início do século passado pode ser visto, a partir de hoje, no Museu Histórico e Artístico de Planaltina. Exposição tem o aval da família Guimarães, herdeira do imóvel. Comentário de Maria Helena Guimarães . Acesso em 22/11/2014)
Salviano era um homem bastante conhecido, influente e respeitado. A Casa era uma das residências mais confortáveis da cidade, com água encanada, luz e telefone. Tornou-se o símbolo da influência de Salviano na região; ela, tradicionalmente, acolhia também, pessoas e caravanas que vinham ao Planalto Central (antigo município Goiâno); estas vinham em busca de visitas, estudos e reconhecimento da área; além disso a casa servia para trato de negócios, comemorações e festividades diversas.
Esta casa tem (ainda hoje) um estilo colonial, dentro de uma arquitetura portuguesa. A construção principal tem 14 cômodos. A cobertura é de telha de barro . Apesar do caráter aburguesado da residência, a construção apresenta simplicidade em suas linhas, marcadas por um grande número de aberturas – oito portas e seis

Relacionados