O PERFIL DA MULHER ADÚLTERA EM MACHADO DE ASSIS E EM EÇA DE QUEIRÓS

9150 palavras 37 páginas
O PERFIL DA MULHER ADÚLTERA EM MACHADO DE ASSIS E EM EÇA DE QUEIRÓS
Janaína Grégio Leal
Patrícia Helena Rodrigues Tomás Souto
Rita de Cássia Pinca Badari

Resumo
Este artigo traz uma comparação entre as personagens femininas, protagonistas de duas obras literárias realistas: “Dom Casmurro”, do brasileiro Machado de Assis, e “O primo Basílio”, do autor português Eça de Queirós. A partir da abordagem do adultério nas obras citadas, estabeleceremos uma relação entre o perfil dessas personagens da literatura e o arquétipo da mulher adúltera. Utilizaremos a mitologia greco-romana como referência para abordar semelhanças e diferenças entre essas personagens.
Palavras-chaves: Personagens Femininas. Mulher adúltera. Mitologia.
…exibir mais conteúdo…
Juliana, de posse de uma carta que comprova o adultério de Luísa, chantageia sua patroa e transforma a vida de Luísa em uma rotina de canseiras, trabalhos e humilhações. Seu sofrimento mental também é constante, pois teme ser denunciada. Além disso, sofre com pesadelos que contribuem para sua degradação psicológica. Esse sofrimento e uma doença levarão Luísa a morte. Segundo Santo (2005), o livro de Eça de Queirós faz um ataque ao Romantismo e ao modelo de heroína romântica. “Os personagens são desenvolvidos para provar as idéias do autor a respeito da influência do meio físico e social sobre a formação do caráter dos indivíduos”. Luísa era uma leitora de obras do Romantismo:

Era Dama das Camélias. Lia muitos romances; tinha uma assinatura, na Baixa, ao mês. Em solteira, aos dezoito anos, entusiasmara-se por Walter Scott e pela Escócia, desejara então viver num daqueles castelos escoceses, que têm as ogivas os brasões do clã, [...] Havia uma semana que se interessava por Margarida Gautier; o seu amor infeliz dava-lhe uma melancolia enevoada; [...] (QUEIRÓS, 2004, p. 20).

Eça de Queirós não aceitava a infidelidade feminina. Criticava-a, criticando mais ainda a sociedade que fizera a mulher assim. Eça constrói Luísa associando a leviandade da moça à influência das leituras românticas e ao ócio da sociedade burguesa de Lisboa.
Para Machado de Assis, a profundidade psicológica das personagens é mais importante que o próprio enredo, ele deixa claro suas idéias ao

Relacionados

  • Análise dos textos literários "O espelho" de Guimarães Rosa e "O espelho" de Machado de Assis
    2705 palavras | 11 páginas
  • Parafrase Machado de Assis
    355 palavras | 2 páginas
  • Saúde e doença mental em “o alienista” de machado de assis
    3139 palavras | 13 páginas
  • Machado de Assis e julgamento de capitu
    1573 palavras | 7 páginas
  • Breve biografia e resumo de contos de machado de assis
    876 palavras | 4 páginas
  • O espelho - machado de assis
    3689 palavras | 15 páginas
  • Pai contra mãe - machado de assis
    1855 palavras | 8 páginas
  • ANÁLISE SOBRE O “CONTO DE ESCOLA” DE MACHADO DE ASSIS ACERCA DA EDUCAÇÃO
    3391 palavras | 14 páginas
  • resumo de machado de assis
    2333 palavras | 10 páginas
  • O Realismo Psicológico de Machado de Assis
    892 palavras | 4 páginas