O conceito zona de desenvolvimento proximal percebido no filme escritores da liberdade

1472 palavras 6 páginas
CCentro Universitário Claretiano. Curso: Licenciatura em Artes. Disciplina: Psicologia da Educação. Filme: Escritores da Liberdade Aluno: Ronnie Aparecido de Almeida

O conceito Zona de desenvolvimento proximal percebido no filme Escritores da Liberdade. O filme Escritores da Liberdade, nos fala sobre um drama vivido por adolescentes com muitos problemas como falta de estrutura familiar, exclusão social, desemprego e desigualdades sociais. Dentro desse contexto aparece uma professora na escola desses adolescentes, Erin Gruell, que tenta reverter essa situação. Erin assume uma turma de alunos problemáticos de uma escola que não está nem um pouco disposta a investir ou mesmo acreditar naqueles alunos. No começo a relação da professora com
…exibir mais conteúdo…
A idéia vai dando certo e despertando nestes jovens uma paixão de viver e de irem à escola. Enfim o filme vai mostrando o cotidiano trágico desses adolescentes, dessas crianças de 14 a 16 anos, que parecem viver como adultos que já se preocupam com o dia seguinte sem deixar de esquecer o anterior e aquilo que os atormentaram durante a fase de crescimento, que chega cada vez mais cedo para eles. Os professores que já estavam na instituição mostram-se de forma contrária a todos os métodos apresentada por está nova professora principalmente pelo fato dela querer mudar a estrutura criada há anos por professores “experientes”, portanto todos esses fatores foram incomodando os diretores da Instituição, que estavam ou com inveja da maneira como Erin estava conduzindo a sua turma, ou com medo de educar aquelas pessoas, com medo de que elas pudessem se tornar vozes de protestos. Os novos métodos de

ensino também inspiravam os estudantes a terem objetivos numa vida praticamente perdida e sem esperança. Mais importante que isso, os ensinamentos de Erin ajudavam eles a enfrentarem os seus problemas familiares e os problemas que existiam entre eles mesmos, os preconceitos que um grupo tinha pelo outro. Da mesma forma que os professores não acreditavam no potencial dos alunos, eles também já não acreditavam que algum professor poderia realmente querer ensinarlhes algo, para eles os professores só existia o intuito de receberem seus

Relacionados