O cortiço análise

3691 palavras 15 páginas
O RESUMO DO LIVRO O CORTIÇO

A narrativa O Cortiço, de Aluízio Azevedo, retrata a história de João Romão. Pode-se concluir que o protagonista desta história é João Romão, pois é ele que inicia a construção do cortiço, além disso, segundo Cláudio Fatigatti em sua tese (1992) “É assim que começa a narrativa de O cortiço- colocando a personagem de João Romão desde logo em primeiro plano.” Jovem ambicioso, que trabalhava há muito para um português dono de uma taverna que, com o retorno de seu patrão para Portugal, herda-lhe a taverna e certa quantia em dinheiro como forma de pagamento pelos serviços prestados. E a partir destas heranças, e outras influências, passa a construir a sua “vida empresarial” e o cortiço. Ao longo da história percebemos que é contada por um narrador onisciente apessoal, na terceira pessoa e, de acordo com Fatigatti (1992), o narrador: “não participa dos acontecimentos, mas que parece tudo saber a respeito das personagens e de suas ações- até mesmo de seus pensamentos mais íntimos”. O trecho a seguir exemplifica essa onisciência no livro: “Mas que diabo havia ele de fazer afinal daquela peste?”. Além disso, o narrador chega a fazer de suas palavras as do personagem, esse processo é chamado de discurso indireto livre. Bertoleza era escrava de um velho cego, o pagava periodicamente vinte mil réis, dinheiro retirado de seus trabalhos como cozinheira. Após a morte de seu marido, confia todas as suas economias,

Relacionados

  • O com crioulo, o cortiço e dom casmurro ( análise das obras)
    5010 palavras | 20 páginas
  • Análise do Livro "O Cortiço"
    4018 palavras | 17 páginas
  • Simulado do livro o cortiço
    843 palavras | 4 páginas
  • O cortiço, Cortiços e o Rio de Janeiro
    814 palavras | 4 páginas
  • Fichamento "o cortiço"
    4240 palavras | 17 páginas
  • Roteiro o cortiço
    503 palavras | 2 páginas
  • Análise da obra O Cortiço e o contexto histórico da época
    2557 palavras | 11 páginas
  • o cortiço
    1993 palavras | 8 páginas