O existencialismo em a hora da estrela

1237 palavras 6 páginas
LA SALLE NÚCLEO BANDEIRANTE

GUSTAVO MONTEIRO WILLIAN PIRES

A Hora da Estrela O existencialismo

NÚCLEO BANDEIRANTE 2012

2

COLÉGIO LA SALLE NÚCLEO BANDEIRANTE

A hora da estrela

O existencialismo da obra

Professor(a): Marisa Diniz

É uma análise feita a cerca das questões de existencialismo da obra, que está repleta de questionamento acerca do ser e de sua essência.

3

INTRODUÇÃO

O existencialismo é uma corrente filosófica surgida no séc. XIX que suportava a ideia que o indivíduo é o único responsável por dar significado a sua vida e em vê-la de maneira sincera e apaixonada, apesar de muitos obstáculos e distrações como o desespero, a ansiedade, o absurdo, a alienação e o tédio. Baseando-se no conceito acima, este ensaio terá papel de buscar traços característicos dessa corrente filosófica na obra A Hora da Estrela, que possui a característica de ser considerada a obra epifânica de Clarice, ou seja, o existencialismo nela far-se-á naturalmente presente.

4

Análise da obra O existencialismo em A Hora da Estrela é algo evidente até mesmo aos olhos daqueles que o desconhecem ou não entendem o seu conceito. Por meio de pequenas reflexões, apresentadas pelo narrador onisciente Rodrigo S.M., a autora imerge o leitor em uma prisão de pensamentos ligados ao íntimo humano, em questões filosófico-existenciais, em pensamentos a respeito de sua natureza quanto homem e até mesmo em relações de importância afetiva. Rodrigo S.M. existe como um caminho

Relacionados

  • macabéa e os sem rosto
    845 palavras | 4 páginas
  • Angústia, finitude e impropriedade na obra de clarice lispector – um estudo fenomenológico existencial
    2314 palavras | 10 páginas
  • Historia 12º unidade 3
    3905 palavras | 16 páginas
  • Gestão - Arte e ciência da criatividade.
    9203 palavras | 37 páginas