O liberalismo contemporaneo

938 palavras 4 páginas
LIBERALISMO E DEMOCRACIA (CAPITULO 25) primeiras formulações, no século 18, o liberalismo é uma filosofia ou um conjunto de filosofias que defendeu a existência de um Estado laico e não-intervencionista. Laico, porque não está vinculado a nenhuma crença religiosa, nem admite interferência de qualquer Igreja nos assuntos políticos. Em contrapartida, esse Estado também não deve interferir nas crenças pessoais, fazendo prevalecer o ideal de tolerância religiosa. Já a concepção de um Estado não-intervencionista refere-se à economia e surgiu por oposição ao controle que as monarquias absolutistas exerciam sobre o comércio durante os séculos 16 e 17, cuja expressão era o monopólio estatal típico do mercantilismo ou capitalismo comercial. Era o que acontecia com o açúcar e o ouro, por exemplo, enquanto o Brasil era colônia de Portugal.
A livre iniciativa e o lucro:O Estado não deve interferir na economia ou intervir somente o mínimo inevitável, pois o liberalismo defende a propriedade privada e constata que o funcionamento da economia se dá a partir do princípio do lucro e da livre iniciativa, o que desenvolveria o espírito empreendedor e competitivo.
As propostas liberais provocaram - juntamente com as Revoluções políticas que delas se originaram - uma separação entre negócios públicos e privados, ou seja, entre os assuntos do Estado (que deve se ocupar com a política, isto é, com as questões da esfera pública) e os da sociedade civil (que deve se ocupar das atividades

Relacionados

  • Temas contemporaneos da educação inclusiva
    3035 palavras | 13 páginas
  • O PERFIL DO ADMINISTRADOR CONTEMPORÂNEO
    5748 palavras | 23 páginas
  • O estado e os problemas contemporâneos
    4287 palavras | 18 páginas
  • o liberalismo econômico na visão de Adam Smith
    5802 palavras | 24 páginas
  • O envelhecer no mundo contemporâneo
    1791 palavras | 8 páginas
  • O liberalismo e a negação da política social
    822 palavras | 4 páginas
  • O liberalismo e as novas doutrinas sociais.
    2184 palavras | 9 páginas
  • O liberalismo de adam smith
    2506 palavras | 11 páginas
  • A ESSÊNCIA DO LIBERALISMO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL
    4321 palavras | 18 páginas