O papel do psicopedagogo frente às dificuldades da leitura e escrita

2740 palavras 11 páginas
EDILENE DA SILVA MAFRA
REGIANE ALMEIDA ALVES

O PAPEL DO PSICOPEDAGOGO FRENTE ÀS DIFICULDADES DA LEITURA E ESCRITA

RESUMO

O presente artigo vem fazer uma abordagem sobre o papel do psicopedagogo seu campo de atuação e sua intervenção na escola frente às dificuldades de leitura e escrita dos alunos. Tendo como campo de estudo a aprendizagem em suas diferentes relações. A Psicopedagogia tem como objeto de estudo a aprendizagem humana. É papel fundamental tornar mais eficaz o atendimento as necessidades individuais, no decorrer do processo. O trabalho psicopedagógico adquiriu caráter preventivo, clínico, terapêutico ou de treinamento, o que amplia sua área de atuação. É importante ressaltar que a Psicopedagogia é uma
…exibir mais conteúdo…
Primeiro a criança aprende a ler para depois aprender a escrever.

Crianças que não compreendem a palavra impressa podem até realizar a cópia das palavras e frases, mas, dificilmente, conseguirão realizar um ditado ou uma redação. Neste caso, a cópia não pode ser considerada escrita, mas a mera reprodução de letras e de palavras já que as mesmas não entendem o que estão escrevendo. Exemplo: uma criança que apresente dificuldades para expressar-se verbalmente, a leitura e a escrita também serão afetadas; uma criança que apresente dificuldades para ler, sua escrita também será comprometida; uma criança que não tenha adquirido a aquisição dos significados, dificilmente compreenderá a palavra falada, dificilmente se expressará oralmente e, apresentará sérias dificuldades para ler e escrever.

LEITURA

• Identificação dos símbolos impressos (letras, palavras).

• Relacionamento destes símbolos com os sons que eles representam

No início do processo de aprendizagem da leitura, a criança tem que diferenciar visualmente cada letra impressa e, perceber que cada símbolo gráfico tem um correspondente sonoro. Ao entrar em contato com as palavras, a criança deverá discriminar visualmente cada letra que forma a palavra, a forma global da palavra e, associá-la ao seu respectivo som, formando uma unidade linguística significativa. Se a associação da palavra impressa e som não forem realizados, a

Relacionados

  • A INTERVENÇÃO DO PSICOPEDAGOGO NO PROCESSO DE REFORÇO ESCOLAR
    4482 palavras | 18 páginas
  • O lúdico como instrumento psicopedagógico para crianças com dificuldades de aprendizagem e a contribuição das atividades lúdicas para a atuação do psicopedagogo,
    4636 palavras | 19 páginas
  • ESTAGIO DE PSICOPEDAGOGIA
    4798 palavras | 20 páginas
  • Educação e sociedade
    3637 palavras | 15 páginas
  • O psicopedagogo e a inclusão escolar
    6414 palavras | 26 páginas
  • DIFICULDADES NA LEITURA E ESCRITA DOS JOVENS DO 6ª AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Um olhar sobre os jovens do Projeto Construir
    15586 palavras | 63 páginas
  • Assessoria psicopedagógica clínica e institucional/idealizadora do projeto: profª. esp. p.p roneide valeriano silva
    5009 palavras | 21 páginas
  • Relatório de estagio
    7393 palavras | 30 páginas
  • Relatorio clinico psicopedagogia
    10220 palavras | 41 páginas