O problema da teoria do conhecimento na idade moderna

3459 palavras 14 páginas
O PROBLEMA DA TEORIA DO CONHECIMENTO NA IDADE MODERNA

Locke
1

Todas as idéias derivam da sensação ou reflexão. Suponhamos que a mente é, como dissemos, um papel branco, desprovida de todos os caracteres, sem quaisquer idéias; como ela será suprida? De onde lhe provém este vasto estoque, que a ativa e que a ilimitada fantasia do homem pintou nela com uma variedade quase infinita? De onde apreende todos os materiais da razão e do conhecimento? A isso respondo, numa palavra, da experiência. Todo o nosso conhecimento está nela fundado, edela deriva fundamentalmente o próprio conhecimento. Empregada tanto nos objetos sensíveis externos como nas operações internas de nossas mentes, que são por nós mesmos percebidas e
…exibir mais conteúdo…

E, sem embargo, nem toda a sua experiência lhe deu qualquer idéia ou conhecimento do poder secreto pelo qual um objeto produz o outro; e tampouco é levado a fazer essa inferência por qualquer processo de raciocínio. No entanto, é levado a fazê-la; e, ainda que esteja convencidode que o seu raciocínio nada tem que ver com essa operação, persiste na mesma linha de pensamento. Há algum outro princípio que o determina a tirar essa conclusão. 36. Esse princípio é o costume ou hábito. Com efeito, sempre que a repetição de algum ato ou operação particular produz uma propensão de renovar o mesmo ato ou operação sem que sejamos impelidos por qualquer raciocínio ou processo do entendimento, dizemos que essa propensão é um efeito do hábito. Ao empregar esta palavra, não pretendemos dar a razão primária de uma tal propensão. Limitamo-nos a apontar um princípio da natureza humana, que é universalmente admitido e bem conhecido pelos seus efeitos. Talvez não seja possível levar mais avante as nossas indagações ou pred ender indicar a causa dessa causa; talvez devamos contentar-nos com ela como o princípio básico deduzido de todas as nossas conclusões da experiência. Demo-nos por satisfeitos em ter chegado até aí e não nos queixemos da estreiteza de nossas faculdades, que não nos podem levar mais longe. E é certo que aqui avançamos uma proposição muito inteligível, pelo menos, se não verdadeira, ao afirmar que após a conjunção constante de dois

Relacionados

  • Origens da Sociologia
    1290 palavras | 6 páginas
  • A IDADE MODERNA
    1127 palavras | 5 páginas
  • O racionalismo cartesiano no contexto da teoria do conhecimento.
    2446 palavras | 10 páginas
  • Pedagogia
    2543 palavras | 11 páginas
  • O direito como objeto de conhecimento
    1962 palavras | 8 páginas
  • Humanismo e Renascimento
    1894 palavras | 8 páginas
  • A filosofia como ferramenta importante para a administraçãonas tomadas de decisões
    1499 palavras | 6 páginas
  • Conhecimento
    3739 palavras | 15 páginas
  • A relacao dos filosofos com as teorias educacionais
    6197 palavras | 25 páginas
  • Resumo do livro francois ascher - os novos princípios do urbanismo
    2050 palavras | 9 páginas