O tempo em Aristóteles

1287 palavras 6 páginas
Para analisarmos o tempo em Aristóteles, antes de tudo verificamos que ele pressupõe a relação entre tempo, movimento e alma, ele não via o tempo como algo que pudesse ser compreendido sem estar unido ao movimento. Então o que ele precisava saber era como esta relação se dava.

Aristóteles classificou os movimentos em naturais (decorrentes da natureza), onde todas as coisas tinham seu lugar e caso não estivessem neste lugar seriam forçadas a ir para lá, e em movimentos violentos (decorrentes de forças externas ao ser). Para ele o movimento se daria da seguinte forma: translação (ir de um lugar ao outro), rotação (giro sobre si mesmo), geração (nascer e evoluir), corrupção (crescer e morrer) e acidental (mudança). Portanto, vemos que há vários sentidos para o termo movimento, “O movimento está no corpo movido, corpo esse que não se encontra no movimento”, diz Aristóteles. O que faz com que o movimento natural aconteça? Segundo Aristóteles,
“não pode ser outro corpo em movimento, pois esse corpo também precisaria ter seu movimento explicado pelo efeito de outro corpo, e assim sucessivamente”.
Sendo assim Aristóteles chega à conclusão que:
“deve haver um primeiro motor que não se move, mas que move o mundo de maneira atrativa, e não propulsora. Se este primeiro motor move o mundo sem se mover, significa que ele tem de ser imutável. Sendo um ser imutável, significa que tem de ser puramente imaterial, ou seja, pura forma, puro ato. E se é puro ato, tem que ser perfeito".

Relacionados

  • Recursos contra multas de transito sem notificação em tempo hábil
    816 palavras | 4 páginas
  • O BRINCAR ANTES E AGORA EM TEMPOS DIGITAIS
    561 palavras | 3 páginas
  • Simulado gestão de custos e tempo em gerenciamento de projetos
    2093 palavras | 9 páginas
  • A amizade em aristóteles
    3031 palavras | 13 páginas
  • Resumo - as relações entre trabalho e saúde em tempos de reestruturação produtiva
    898 palavras | 4 páginas
  • Sistema Em Tempo Real
    1371 palavras | 6 páginas
  • Platão, aristoteles, locke e hobbes
    5772 palavras | 24 páginas
  • Resumo - serviço social em tempo de capital fetiche - iamamoto
    1703 palavras | 7 páginas
  • Pré-Projeto Monografia - Justiça em Aristóteles
    1107 palavras | 5 páginas